Quanto custa um bráquete que se descola?

Mercado

Um bráquete que se descola não só trava o tratamento, envolve uma visita extra, é irritante para o profissional e para o paciente, mas também custa muito dinheiro!

Quanto?

Muitos pensarão que o custo será o preço de um novo bráquete, o que está longe de ser verdade. O real custo de recolar um bráquete é o "custo de cadeira". Divida todos os custos fixos de sua clínica (renda, aluguel, eletricidade, funcionários, seguros, impostos, etc.) pelo tempo real de funcionamento e saberá o quanto custa cada minuto de trabalho. Agora multiplique o resultado pelo tempo que demorou em recolar um bráquete (retirar o arco, preparar a superfície do dente para a colagem, posicionar, colar, polimerizar e recolocar o arco) e sua surpresa vai ser grande! 10 a 20 vezes o preço de um bráquete. Este custo poderia ser evitado utilizando um bráquete de alta qualidade, mas quando só é levado em consideração o preço de um bráquete o barato pode sair caro no decorrer do tratamento.

Vejamos quais são os aspectos que devemos considerar para saber se uma base de bráquete tem mais ou menos qualidade. Para que um bráquete se fixe firmemente há dois fatores: a anatomia da base e o tipo de retenção mecânica.

A anatomia da base (compound contour) é indispensável para que o bráquete se adapte à forma do dente de forma estável e não bascule. Uma boa anatomia ajuda também a posicionar o bráquete no lugar certo e assim transmitir as forças de rotação, angulação e torque de forma ótima. Como nem todas as anatomias dos dentes são iguais, é muito difícil conseguir uma base que sirva estatisticamente para a maioria deles.

Assumindo uma boa anatomia da base, entra em jogo a eficácia da retenção mecânica (pontos de ancoragem na base para a fixação da resina), uma vez que o adesivo deve "agarrar" de alguma forma à base para cumprir a sua função. Tradicionalmente, a retenção mais prolongada tem sido a malha de 80 (mesh pad 80) que está atualmente muito ultrapassada pela malha 3D de Forestadent.

Forestadent fez um esforço importante nos últimos anos no desenvolvimento do conjunto base/retenção, obtendo a base mais avançada do mercado, que agora é implementada em todos os seus aparelho.

Para isso tem, num estudo sem precedentes, 10.000 pontos a 5.000 dentes provenientes dos 5 continentes, para poder conceber uma base que se adapte bem à maioria dos dentes.

Forestadent realizou um importante esforço nos últimos anos para o desenvolvimento do conjunto base/retenção, obtendo a base mais avançada do mercado, que agora está disponível em todos os seus bráquetes. Foi realizado um estudo sem precedentes, 10.000 pontos em 5.000 dentes, procedentes de todos os 5 continentes, para desenhar uma base que se adapte bem a maioria dos dentes.

 

No que diz respeito à retenção, Forestadent desenvolveu e patenteou a única base tridimensional (ganchos físicos reais em 3D) que existe no mercado. Sua fabricação é extremamente difícil e muito mais tendo em conta que os aparelhos são produzidos em uma peça por injeção de metal (difícil fabricar o molde).

Vista microscópica da base do bráquete. Ganchos em 3D, socavados na base patenteada do bráquete, possibilitam uma aderência até 30% maior.

O resultado: um bráquete extremamente estável e fácil de posicionar e uma resistência de colagem até 40 % superior á colagem com malha tradicional.

Muitos ortodontistas já estão desfrutando destas vantagens e poupando dinheiro evitando recolagem.

Artigos Relacionados

Aparelho Metálico x Aparelho Estético

Aparelho Metálico x Aparelho Estético

Mercado
Quem atua com ortodontia provavelmente ouve com frequência o questionamento dos pacientes sobre a possibilidade de utilizarem, em seus respectivos casos, algum tipo de aparelho estético, ao invés do tradicional metálico.