Página Inicial Especialidades Ortodontia Bráquete metálico ou estético: Qual indicar?
Ortodontia

Bráquete metálico ou estético: Qual indicar?

Na Ortodontia, assim como nas demais especialidades odontológicas, é cada vez mais comum a procura pela máxima estética e discrição. Muitos ortodontistas já atenderam algum paciente procurando por aparelhos ortodônticos estéticos, e para muitas situações clínicas, temos a indicação de utilizar bráquetes para realizar a movimentação ortodôntica.

Em relação à escolha do aparelho ortodôntico fixo, surge uma dúvida muito comum: utilizar bráquetes estéticos ou bráquetes metálicos?

As diferenças entre os bráquetes metálicos e estéticos não são apenas cor ou preço. Muitas peculiaridades e requisitos devem ser analisados na hora de considerar qual a melhor solução para cada paciente.

Por isso, além da minha opinião de mais de 15 anos atuando em Ortodontia, pra poder relatar quais são as principais diferenças entre aparelhos ortodônticos estéticos e metálicos, trouxe também uma breve pesquisa feita com meus alunos e alguns colegas.

Tipos de bráquetes ortodônticos

Os bráquetes ortodônticos são peças fixadas na coroa dental com resina composta fotopolimerizável (específica para colagem de aparelhos), que em conjunto com o fio ortodôntico, realizam o movimento dentário.

Os bráquetes são classificados de acordo com sua funcionalidade/técnica ortodôntica e tipo de material utilizado para produzir a peça.

Em relação à funcionalidade, são classificados como:

  • Bráquetes convencionais: para fixar o fio ortodôntico ao bráquete, é necessário o uso de ligaduras (elásticas ou metálicas). Devido ao atrito gerado entre a ligadura e o fio, o paciente pode sentir desconforto e em alguns casos, o tratamento pode ser mais longo se comparado ao aparelho ortodôntico autoligado.
  • Bráquetes autoligados: o fio é inserido no clipe de fechamento, dispensando o uso de elásticos ou ligaduras metálicas. Por não utilizar ligaduras, produzem menos atrito, proporcionando maior conforto ao paciente, intervalos maiores entre as consultas e menor tempo de tratamento clínico em relação ao modelo tradicional, além de facilitar a higienização.
  • Bráquetes linguais: apresentam excelente estética, pois são fixados nas faces lingual e palatina. Devido à sua posição, podem causar desconforto em alguns pacientes.

De acordo com o tipo de material utilizado para fabricação, são classificados em:

  • Bráquete metálico: produzidos em aço inoxidável, apresentam ótima resistência mecânica e excelente custo-benefício, mas não são estéticos.
  • Bráquete cerâmico: possuem excelente estética, coloração semelhante ao esmalte dental e alta resistência às forças mastigatórias. Sua cor pode ser mantida a longo prazo se o paciente realizar a higiene bucal de forma adequada.
  • Bráquete safira: São transparentes, altamente estéticos e apresentam excelente resistência mecânica. Também possuem estabilidade de cor se o paciente tiver bons hábitos de higiene oral.
  • Bráquete de policarbonato: produzidos em resina plástica de alta resistência, foi um dos primeiros aparelhos fixos estéticos. Apresenta ótima resistência (porém menor que os demais materiais estéticos), menor estabilidade de cor e excelente custo-benefício dentro da categoria.

Diferença entre bráquetes metálicos e estéticos

Os aparelhos ortodônticos estéticos possuem uma coloração semelhante ao esmalte dental, e apresentam uma maior diversidade de materiais, com custos e características distintas.

Já o aparelho ortodôntico metálico, foi o primeiro tipo de aparelho ortodôntico fixo, e apesar de não ser estético, possui diversos benefícios.

Para escolher o material ideal, o ortodontista precisa levar em consideração os seguintes fatores:

  • Tempo de tratamento;
  • Mecânica/técnica utilizada;
  • Complexidade do caso clínico;
  • Necessidade de estética;
  • Custo-benefício;
  • Tamanho do bráquete ortodôntico de acordo com o material e funcionalidades;
  • Estética do sorriso e autoestima do paciente.

Leia também 👉 12 dicas de instalação do Aparelho Ortodôntico

Em relação as características de cada material, o profissional deve avaliar:

Resistência

A principal diferença observada diz respeito à resistência das peças. Os bráquetes estéticos têm maior tendência a fratura de aletas e ganchos durante o processo mastigatório. 

Bráquetes metálicos são naturalmente mais maleáveis e aceitam melhor, sem fraturar, pressões excessivas que possam ocorrer.

• Colagem das peças

A soltura de peças é um problema que pode estar diretamente relacionado ao processo de colagem do aparelho.

Apesar disso, aparelhos estéticos apresentam índice de soltura até 25% maior quando comparado ao metálicos.

Atrito

Apesar do ótimo polimento e acabamento das peças, dependendo da mecânica utilizada, o contato entre o metal dos arcos e o material estético dos bráquetes gera um atrito maior que o que ocorre nos aparelhos metálicos.

Isso pode dificultar a evolução dos casos, pois diminui a velocidade de retrações.

Melhor bráquete para casos de retração

Muitos cirurgiões-dentistas não recomendam o uso de bráquetes estéticos para casos onde o planejamento envolve retrações.

No entanto, já existem novas soluções, como o Iceram Slot Metálico que associa estética com redução do atrito necessário para uma retração rápida e efetiva.

Bráquetes Orthometric

Durante certo tempo, experienciei muitos problemas com quebras de aletas e ganchos, além da soltura de peças, mas, depois que passei a utilizar a linha Iceram da Orthometric, notei sensível melhora.

A composição das peças é resistente e a sua base mais côncava encaixa-se melhor à face vestibular convexa dos dentes, minimizando a interface de resina entre eles, aumentando consideravelmente a probabilidade de sucesso das colagens.

Particularmente, recomendo o bráquete metálico Orthometric Premium Elite Bidimensional, pois, com ele preencho totalmente o slot das peças com altura 0,018 ao inserir um arco com altura 0,018. Isso é fundamental para a expressão perfeita dos torques e angulações da prescrição.

Independente da escolha, metálicos ou estéticos, o mais importante é que o material utilizado, é saber a indicação de cada opção disponível no mercado e a confiabilidade de cada fabricante.

Lembre-se que seus pacientes não conseguem mensurar os resultados de cada uma das opções previamente e a responsabilidade do cirurgião-dentista é de orientar e definir o que melhor se adequa aos objetivos de cada tratamento.

Orthometric Bráquetes Ortodônticos

Atualmente há uma grande variedade de braquétes, facilitando a escolha do profissional por meio de funcionalidades distintas e grande variedade de materiais, permitindo que o dentista possa realizar tratamentos de diversas complexidades utilizando aparelhos fixos.

É fundamental que o ortodontista conheça as características, benefícios e indicações de cada material, para que possa escolher o produto ideal para as necessidades de cada paciente e alguns fatores devem ser levados em consideração, como a complexidade do caso clínico, técnica indicada, tempo de uso, estética e custo-benefício.

Aqui na Dental Speed você encontra uma linha completa de produtos para Ortodontia, incluindo os bráquetes da Orthometric.

Clique aqui e confira nossos produtos para ortodontistas.

Ofertas de produtos de Ortodontia dental speed

Até a próxima!

Artigos relacionados

Caso ClínicoOrtodontia

Caso Clínico: Classe I com mordida aberta anterior severa e refinamento

Entenda agora como o Dr. Thiago Slaviero resolveu o caso clínico de...

Ortodontia

Saiba tudo sobre a relação entre ortodontia e oclusão dentária

A oclusão dental é a relação funcional estabelecida entre os dentes superiores...

Ortodontia

Mitos e verdades da Ortodontia

Conheça os maiores mitos envolvendo a Ortodontia e como você, cirurgião-dentista, pode...

Fios Ortodônticos: diferenças, evolução e uso
Ortodontia

Fios Ortodônticos: diferenças, evolução e uso

Confira tudo que você precisa saber sobre fios ortodônticos para fazer a...