Página Inicial Artigos mais lidos Doenças periodontais relacionadas à higiene oral
Artigos mais lidos

Doenças periodontais relacionadas à higiene oral

As doenças periodontais são caracterizadas por uma condição inflamatória que acomete as estruturas de proteção e inserção dos dentes, as quais constituem o periodonto.

Segundo o Ministério da Saúde, são uma das principais causadoras de perda dentária em adultos no Brasil, o que as torna um motivo de preocupação entre os Cirurgiões-Dentistas.  

Neste blogpost, vamos explorar os principais tipos de doenças periodontais, incluindo informações relevantes como os sintomas mais comuns, causas, tratamentos e formas de prevenção.

Fique atento às informações que iremos compartilhar para garantir a saúde bucal dos seus pacientes.

Estrutura periodontal

Periodonto é o nome dado a um conjunto de estruturas que protegem e sustentam os dentes em suas posições.

 Sendo dividido em duas partes principais:

  • Periodonto de Proteção – composto por gengiva e mucosa alveolar;
  • Periodonto de Sustentação – constituído por cemento, ligamento periodontal e osso alveolar.

O periodonto de proteção, em especial, divide-se clinicamente em três porções: gengiva marginal ou livre, gengiva inserida e gengiva papilar ou interdentária.

Em condições de normalidade, a gengiva inserida recobre o processo alveolar em todos os seus lados.

Sua superfície apresenta depressões rasas alternadas entre elevações, resultando em um pontilhado característico, cujo padrão é conhecido como “casca de laranja” e sua cor é rosa avermelhada.

Doença periodontal

A doença periodontal é considerada de etiologia multifatorial, pois, envolve diversos fatores relacionados às condições locais e sistêmicas, induzidas ou não pelo acúmulo de biofilme.

Sendo assim, a doença periodontal é classificada com base na presença da placa dental e em fatores que podem modificar o processo inflamatório.

 Dentre os fatores locais mais comuns, encontra-se:

  • Fatores anatômicos;
  • Restaurações de dentes;
  • Aparelhos ortodônticos;
  • Raízes fraturadas;
  • Reabsorção cervical da raiz;
  • Entre outros.

Enquanto os fatores sistêmicos estão relacionados ao:

  • Sistema endócrino;
  • Doenças hematológicas;
  • Uso de medicamentos;
  • Má nutrição;
  • Etc.

O papel do biofilme dental no processo inflamatório dos tecidos periodontais é evidente, podendo provocar alterações tanto no periodonto de proteção quanto no periodonto de inserção.

Gengivite induzida por placa

Quando as bactérias do biofilme presentes na gengiva marginal provocam inflamação apenas do periodonto de proteção, denomina-se “Gengivite Induzida por Placa”.

Trata-se da forma mais comum da doença periodontal, prevalente em todos os grupos etários.

Clinicamente, observa-se alterações envolvendo a cor, o contorno e a consistência do tecido gengival, associadas a um periodonto de inserção normal.

Como o periodonto de inserção não é envolvido nos casos de gengivite induzida por placa, radiograficamente não é observada alteração nessa região.

Assim como, durante a sondagem também não se identifica perda de inserção.

A intensidade dos sinais e sintomas da gengivite induzida por placa pode variar de acordo com a quantidade e/ou a qualidade da placa dental, diferenças morfológicas do periodonto, resposta imunológica e idade dos indivíduos.

Nas crianças, a gengivite não se apresenta de forma tão intensa quanto em adultos com quantidade de placa semelhante.

Sugere-se que nos casos pediátricos, a placa dental contenha menores concentrações de patógenos, epitélio juncional mais espesso, vascularização aumentada e sistema imune em formação.

Enquanto nos idosos, a gengivite induzida por placa, geralmente é mais intensa quando comparada com adultos mais jovens, devido à intensidade da resposta celular e condições sistêmicas.

Periodontite Crônica

A gengivite induzida por placa, quando não tratada, pode progredir para uma forma mais avançada, apresentando-se de forma destrutiva e irreversível, conhecida como Periodontite Crônica.

Esse estágio da doença é caracterizado pela perda de inserção e diminuição da altura e do volume do osso alveolar.

As características clínicas incluem sinais e sintomas como:

  • Mudança da cor, textura e volume da gengiva marginal;
  • Sangramento à sondagem na região de bolsa gengival;
  • Menor resistência dos tecidos moles marginais à sondagem (aumento da profundidade de bolsa ou formação de bolsa periodontal);
  • Perda de nível de inserção à sondagem e recessão da margem gengival;
  • Perda de osso alveolar;
  • Exposição de furca;
  • Aumento da mobilidade dentária e/ou esfoliação do dente.

Não se sabe qual a proporção de casos de gengivite que progride para periodontite crônica, pois, a gengivite se manifesta após um curto período (dias ou semanas) do acúmulo de placa, enquanto a periodontite crônica, na maioria dos casos, exige períodos mais longos (anos) de exposição para se desenvolver.

No entanto, a gengivite pode ser considerada um fator de risco para periodontite crônica.

Tratamento da doença periodontal

O tratamento das doenças periodontais induzidas por placa está diretamente associado às medidas de higiene oral. Pois, uma higiene oral adequada reduz o acúmulo da placa nas superfícies dos dentes.

Sendo assim, para o sucesso da terapia periodontal é necessário habilidade profissional para remoção, de forma efetiva, da placa nas formas calcificada ou não, localizadas na posição supra ou subgengival, associada à motivação e orientação dos autocuidados diários de higienização oral.

Em alguns casos, pode-se incluir medicamentos como terapia coadjuvante. Além disso, é importante avaliar a influência de fatores sistêmicos que possam estar interferindo na resposta imunológica.

Como prevenir a doença periodontal?

Considerando que as doenças periodontais têm como fator etiológico o acúmulo de placa bacteriana, a prevenção está claramente relacionada com o impedimento da formação e/ou erradicação do biofilme microbiano na placa.

Para realizar uma higienização oral eficaz, do ponto de vista mecânico e químico, é essencial que o autocuidado diário inclua o uso de:

  1. Escova de dentes manual ou escova dental elétrica (de cabeça pequena e cerdas macias);
  2. Creme dental com flúor;
  3. Fio dental ou escovas interdentais;
  4. Solução de clorexidina 0,12% (quando indicada pelo profissional).

O autocuidado realizado diariamente e de forma adequada previne tanto o desenvolvimento de gengivite induzida por placa quanto de periodontite induzida por placa.

Quer saber mais sobre o uso de Clorexidina na Odontologia? Leia um conteúdo completo aqui no Eu Amo Odonto:

·  Clorexidina: Indicações e contra-indicações na Odontologia

Os melhores produtos em higiene oral estão aqui na dental speed - importância da Saúde Bucal

Por fim, levando em conta que no Brasil, a doença periodontal é uma das principais causas de perda dentária em adultos, e que a maioria da população exibe alguma forma de gengivite induzida pela placa, é primordial que nós, Cirurgiões-Dentistas, saibamos identificar clinicamente a presença de inflamação, assim como, diagnosticar as doenças periodontais específicas, e ainda, tratar essas patologias.

Espero que esse conteúdo tenha contribuído para ampliar o seu conhecimento sobre as doenças periodontiais, como gengivite e periodontite. Se você achou útil, aproveite para avaliar e compartilhar com colegas da área odontológica!

Quer ler mais artigos sobre manifestações bucais e patologias aqui no Eu Amo Odonto? Talvez você se interesse por:

· Manifestações Bucais de Infecções Sexualmente Transmissíveis

· Lesões fundamentais na mucosa oral

· Manifestações Bucais de Doenças Gastrointestinais

Referencias:

Lang NP, Lindhe J. Tratado de Periodontia Clínica e Implantologia Oral, 6ª edição: Grupo GEN; 2018.Katchburian E, Arana V. Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição: Grupo GEN; 2017.

VICTOR, Nathan. Doença periodontal é uma das principais causas de perda total de dentes; conheça outros tipos de infecções. Ministério da Saúde, [S. l.], p. 1-1, 27 out. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/2022/outubro/doenca-periodontal-e-uma-das-principais-causas-de-perda-total-de-dentes-conheca-outros-tipos-de-infeccoes. Acesso em: 29 jun. 2023.

Publicado por
Profª Dra. Natália Galvão Garcia

Cirurgiã-dentista pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG), Mestre, Doutora e Pós-Doutora pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP), Professora Dra. do curso de Odontologia do Centro Universitário de Lavras (UNILAVRAS – MG). Atua no consultório nas áreas de Diagnóstico Oral, Cirurgia Oral Menor, Pacientes Especiais e Laserterapia. CROMG: 56425

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Artigos mais lidosEndodontia

Conheça as Principais Técnicas de Obturação Endodôntica

A busca pelo sucesso endodôntico inicia-se com um correto diagnóstico e planejamento...

Artigos mais lidosSaúde Bucal

Guia completo: escovas dentais manuais e elétricas

As escovas dentais são produtos essenciais para realização de uma boa higiene...

Artigos mais lidos

Lesões benignas x Lesões malignas na cavidade bucal

A cavidade bucal é sede de diversas patologias de etiopatogenias variadas. Dentre...

Solverwp- WordPress Theme and Plugin