Primeiramente, é indispensável que o profissional planeje cuidadosamente cada um de seus passos. A forma mais adequada para isso é a elaboração de um plano de negócios detalhado, que defina se atuará como profissional liberal autônomo ou constituirá uma pessoa jurídica.

Em ambas as modalidades, o profissional deve procurar um escritório de contabilidade ou um contador para verificar os aspectos legais e tributários e para que as resoluções existentes na área da Odontologia sejam cumpridas, para evitar problemas.

A obrigatoriedade de registro nos Conselhos Regionais de Odontologia da jurisdição em que atuam também é indispensável, assim como a liberação da vigilância sanitária. Sugere-se também consulta à Prefeitura do município onde o consultório será instalado para reconhecimento das exigências legais.

Além dos aspectos legais, inerentes à constituição e manutenção do consultório, preocupar-se com os aspectos contábeis é de suma importância para que seja possível uma gestão tributária.

Despesas fixas e variáveis

Regra número 01: tudo que é do consultório deve permanecer na conta do consultório, mesmo que esta seja apenas contábil. O consultório possui despesas com materiais, funcionários, impostos e com o próprio dentista. Mesmo que seja um consultório constituído por profissional liberal autônomo, essa divisão facilita a gestão e evita encargos desnecessários.

Tudo deve estar anotado, de custos fixos como aluguel, telefone, luz, água, salários de funcionários, condomínio, impostos a custos variáveis, como compra de materiais, gastos com manutenção de equipamentos etc.

Gestão tributária

Com esta conta em mãos, o dentista sabe exatamente quanto seu consultório custa e poderá, então, implementar a gestão tributária adequada desde o início das atividades.

Para que o consultório prospere, é indispensável que a gestão tributária seja implementada ainda na escolha por um tipo jurídico ou o regime de tributação deste.

Contabilidade

Destaca-se aí o papel do contabilista nesse processo de educação tributária. O contador é o profissional responsável pela geração de informações sobre o patrimônio da empresa, evidenciando a sua situação econômica e financeira. Assim, não basta apenas apurar os impostos e gerar guias de recolhimento. Ele deve ter também um papel-chave na construção de uma rotina de gestão de tributos.

Especialmente no início de um negócio, quando os empreendedores não possuem, na maioria dos casos, o conhecimento necessário da legislação tributária, o contador deve expor com clareza as opções disponíveis para a tomada de decisão, indicando as vantagens e desvantagens de cada caminho.

De maneira geral, a Gestão Tributária é a principal arma dos pequenos empreendimentos contra a voracidade do fisco. Portanto, procure um contador antes de começar suas operações.

Artigos Relacionados

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dentista de Sucesso
A precisão na moldagem é um dos pré-requisitos mais importantes para restaurações perfeitamente adaptadas e duradouras. A moldagem deve reproduzir todos os detalhes com a maior precisão possível. Confira no artigo a seguir algumas dicas para você arrasar na hora da moldagem:
A relevância da biografia no perfil do Instagram

A relevância da biografia no perfil do Instagram

Conteúdo Especial
A bio do Instagram é o primeiro conteúdo que o seu paciente vai ler assim que entrar no seu perfil. Antes de qualquer post do feed, dos stories e antes de decidir por seguir o perfil, é a sua bio que está em evidência. Se a primeira impressão é a que fica e convida para acompanhar, como fazer esse texto tão curto ser o mais atrativo possível?