Clareamento dental em dentes vitais

Conteúdo Especial

A busca pela estética tem sido cada vez mais requisitada no dia a dia clínico do cirurgião dentista. As possibilidades de tratamentos estéticos têm aumentado, e o clareamento dental é uma alternativa de melhora estética de forma rápida e segura.

Quando o clareamento dental surgiu?

Apesar de alguns acharem que a técnica de clareamento é recente e atual, mas certamente não é. Existem relatos, que no Egito antigo já se utilizavam substâncias com poder abrasivo no o intuito de clarear os dentes. A história comprova a busca por dentes mais claros. Ao longo do tempo foram utilizadas diversas substâncias e técnicas com esse propósito, até chegarmos nas técnicas que utilizamos nos dias de hoje.

Portanto, para obter sucesso no tratamento, analisar a origem do escurecimento é essencial. Isso interfere para que a escolha da concentração e do agente oxidativo junto com técnica seja favorável.

As alterações de cor que levam ao escurecimento dental podem ser de duas formas: extrínsecas e as intrínsecas.

Extrínseca é toda a pigmentação adquirida após a erupção dentária. Geralmente está relacionada ao consumo de alimentos com corantes, cigarros, acúmulo de placa bacteriana e outras formas de manchamento. Já a intrínseca se divide em: Pré eruptivo (causada pelo o uso de medicamentos) e pós eruptivo (causada por manchas de cáries, dentina reparadora e/ou escurecimento dental por tratamento endodôntico).

O conhecimento do substrato dental, da substância clareadora e técnica a ser utilizada tornam a técnica mais segura e eficaz.

O mecanismo de ação das substâncias clareadoras se resume na oxidação dos pigmentos mais escuros. Isso, devido a quebra dos anéis de carbono por ação dos radicais livres que penetraram nos túbulos dentinários. Essa reação ocorre quando o agente clareador fica em contato com a estrutura dental por um período de tempo, tornando assim o dente mais claro. Desse modo, clareamento máximo é denominado como grau de saturação.

As técnicas de clareamento dental mais utilizadas são: técnica caseira e a técnica de consultório.

*Clareamento caseiro:

É realizado através da confecção e do uso diário de moldeiras. Para esse tipo de tratamento, utilizamos concentrações que variam de 10 a 22% de peróxido de carbamida. Recomenda-se utilizar o gel clareador entre 2 a 3 horas diárias e no máximo por até 5 semanas.

Obs: Para essa técnica de tratamento, o peroxido de hidrogênio também pode ser utilizado, em contrapartida, em concentrações suaves e sendo corretamente indicado.

A técnica caseira é considerada eficaz e segura! A sensibilidade é bem menor devido as baixas concentrações do gel clareador.

As desvantagens que esse tratamento oferece são: o tempo do tratamento, que acaba sendo maior que o tratamento feito no consultório e a utilização da moldeira, que para alguns pacientes torna-se desconfortante.

*Clareamento de consultório:

Para o tratamento feito no consultório, é utilizado o peróxido de hidrogênio com diversas variações de concentração, que variam até 38%. A carbamida também pode ser utilizada nesta técnica, porém utiliza-se uma alta concentração.

O tratamento realizado no consultório requer alguns protocolos que devem ser seguidos pelo profissional:

O protocolo da marca a ser utilizado é um deles, em seguida alguns critérios devem ser vistos e analisados. Alguns exemplos são: estabelecer um protocolo de desenssibilização, proteger os tecidos e verificar o tempo de ação do produto.  As sessões variam entre 30 e 45 minutos e podem ser repetidas por algumas vezes, isso vária de acordo com o gel escolhido para o tratamento.

Quando entendemos a sua correta indicação e utilização, a técnica de clareamento se mostra bastante segura e eficaz.

PS: A supervisão de um cirurgião dentista é essencial para qualquer técnica que for escolhida.

Fiquem atentos aos próximos artigos com mais dicas de tratamento odontológicos.

Artigos Relacionados

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dentista de Sucesso
A precisão na moldagem é um dos pré-requisitos mais importantes para restaurações perfeitamente adaptadas e duradouras. A moldagem deve reproduzir todos os detalhes com a maior precisão possível. Confira no artigo a seguir algumas dicas para você arrasar na hora da moldagem: