Escolha o melhor ponto para seu consultório

Se você vai mudar seu consultório odontológico de lugar ou deseja montar um consultório, é preciso pensar em algumas questões.  

No Brasil, o problema não é o número de pacientes em falta ou profissionais em excesso, na verdade o que falta é acesso da população ao atendimento de saúde. 

Montar um consultório não é tão simples. É preciso planejar o empreendimento, pois seu consultório é uma empresa e deve ser administrada como tal. 

Neste planejamento é preciso pensar: 

  1. Qual(is) especialidade(s) sua clínica vai oferecer?  
  2. Qual público pretende atender? Homens, crianças, mulheres, idosos, pacientes especiais…  
  3. Pensando na psicologia das cores, quais serão as cores do seu consultório? 
  4. Qual a melhor localização do consultório odontológico? 
  5. Que modelo de consultório vou montar? 
  6. Há muitos dentistas na região? 
ebook sobre guia pratico de anestésicos para dentistas

Como escolher o ponto do consultório odontológico? 

Muitos dentistas podem pensar que os clientes estão preocupados com a  qualidade técnica e não dão importância à localização da minha clínica.

 O ponto –  que se refere à localização, layout e evidências físicas da sala, interfere nos clientes que te procuram e os clientes interferem diretamente no resultado de uma clínica. E, por sua vez, o resultado vem da diferença entre receitas e despesas e pode ser lucro ou prejuízo. O paciente não avalia uma única característica, mas a situação como um todo. 

É imprescindível considerar que o ser humano é sensorial e, portanto, responde de maneiras variadas aos diversos estímulos que recebe. Essas respostas estão vinculadas às cores, sons, localização e todas as demais características físicas do consultório. 

Segundo Brum, o consumidor pode perceber três dimensões importantes da empresa prestadora de serviços: 

  1. Características mentais subjetivas – o local de venda torna-se um veículo de comunicação com o consumidor, pois está carregado de significados e simbolismos; 
  2. Características funcionais – os desejos dos consumidores estão ligados à conveniência, à dimensão lógica, à um propósito ou função; 
  3. Estrutura visual: mensagens diretas que geram percepção através de todos os elementos. 

Assim, a arquitetura e a forma de exposição (decoração) apresentam absoluta importância na comunicação com o paciente, facilitando (ou dificultando) a venda dos serviços. 

Compra de produtos odontológicos através do aplicativo dental speed

Como escolher a melhor localização do consultório odontológico? 

Diante de tudo isso, por onde devo começar o projeto para minha nova clínica? 

Primeiro: defina seu público alvo.  

O público alvo é formado por pessoas que assumem algumas características comuns entre si e estão dispostas a comprar o que a clínica oferece.  
 
Aqui, cabe planejar se você vai atender clientes particulares, convênios, apenas crianças ou idosos, entre outros. Isso se chama segmentação de mercado. 

Segundo: planeje as salas necessárias

O primeiro passo para esse planejamento é fazer uma lista (escrever mesmo!) com os espaços mínimos necessários para atender o público que você selecionou acima. Não esquecer de seguir as exigências da Vigilância Sanitária. Você pode encontrar tais informações no site www.anvisa.gov.br.  
 
Lembre-se de ter espaço suficiente para paredes, áreas de circulação e corredores.  

Terceiro: hora de escolher o ponto propriamente dito.

A pergunta aqui é: onde montar o consultório? Conheça o local onde será seu consultório; vá várias vezes e sempre acompanhado de outras pessoas, que poderão te mostrar “defeitos” que você não tenha percebido na primeira vez: 

  • Quem é o público deste bairro?   
  • É  o público que você selecionou para atender?  
  • A estrutura física é apropriada ou apresenta muitos obstáculos ao cliente (portas, escadas).  
  • É iluminado?  
  • É um local de circulação de pedestres ou de carros?  
  • Tem estacionamento para os pacientes?

Quarto: legalize a clínica

Providencie as seguintes documentações: 

  •  registro de autônomo junto à prefeitura da cidade que você pesquisou e escolheu para trabalhar. 
  • Faça sua inscrição junto ao INSS para recolhimentos mensais; cuidado com orientações ‘empíricas’ 
  • Providencie o alvará de funcionamento da Vigilância Sanitária Municipal e do corpo de bombeiros. 
  • Legalize seu aparelho de raio X e tenha o laudo radiométrico sempre atualizado. 

Quinto: Pense no marketing e na identidade visual

A clínica ainda não está pronta para inauguração. Nesta fase é importante pensar em marketing e identidade visual

  •  Criar um nome;
  • Criar uma logomarca;
  • Providenciar seus registros junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial);
  • registro no CRO;
  • Desenvolver  toda a identidade visual da sua clínica,(receituáriocartão de visita, envelopes, fichas clínicas, anamnese) 
  • Desenvolver site e redes sociais 

Agora é ação! Com um plano de divulgação em mãos e uma estratégia de diferenciação competitiva, que serão assuntos para outra hora, você tem todos os requisitos para ter sucesso.

Lembre-se, sempre faça as coisas com base em um planejamento seguro e jamais assuma dívidas além do seu potencial econômico. 

Dúvidas sobre o assunto? Escreva aqui nos comentários 

Conteúdo relacionado