Relação entre doenças gastrointestinais e saúde bucal

Saúde Bucal

É sabido que um número considerável de doenças sistêmicas pode acometer a cavidade bucal, comprometendo a saúde bucal dos pacientes. Entre elas, estão as doenças gastrointestinais que apresentam alta prevalência mundial e incidência crescente.

As doenças gastrointestinais acometem os órgãos do sistema digestório, como esôfago, estômago, intestinos ou os órgãos considerados acessórios, como é o caso do pâncreas e do fígado.

Algumas dessas doenças podem apresentar manifestações bucais, no entanto, apesar da cavidade bucal ser a porta de entrada do sistema digestório, ainda é difícil entender como uma doença gastrointestinal pode ter efeitos prejudiciais sobre os dentes e os tecidos moles adjacentes.

Mas, segundo o Journal of the Canadian Dental Association, esses efeitos na saúde bucal refletem uma deficiência em minerais, vitaminas, entre várias outras substâncias, causada pelo processo de absorção inadequada geralmente provocado pelas doenças gastrointestinais.

 

Manifestações bucais mais comuns de doenças gastrointestinais

Esofagite

A Esofagite é uma inflamação da mucosa do esôfago, associada ao retorno ou permanência do conteúdo estomacal no esôfago. A qual pode ser causada por incontinência do esfíncter (anel) ou defeito nos movimentos peristálticos.

Dentre os sinais e sintomas são observados azia ou queimação; dor intensa no peito; regurgitação; rouquidão, tosse, dor de garganta. Na cavidade bucal podem ser observados pH mais ácido, diminuição do fluxo salivar, mau hálito, gosto amargo e erosão dental.

Doença de Crohn

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória crônica, de etiologia desconhecida, que pode afetar todo o sistema digestivo, mas acomete especialmente o íleo terminal (parte inferior do intestino delgado) e o cólon. Esse processo inflamatório é extremamente invasivo e compromete todas as camadas da parede intestinal: mucosa, submucosa, muscular e serosa.

Apresenta como sinais e sintomas, dor abdominal, diarreia, perda de peso, febre e enfraquecimento. Na cavidade bucal as ulcerações aftosas recorrentes são as manifestações mais comumente encontradas, no entanto, também há relatos de halitose, sensação de boca seca, lábios edemaciados, hiperplasia gengival e dores na ATM.

 

 

Colite Ulcerativa

A Colite Ulcerativa é um distúrbio inflamatório crônico, de etiologia desconhecida, que afeta o intestino grosso, mas precisamente a região mucosa e a submucosa, podendo também ser denominada de colite ulcerativa mucosa ou retocolite ulcerativa.

Logo, caracteriza-se por uma inflamação crônica limitada principalmente a mucosa e a severidade da doença aumenta conforme haja o envolvimento das outras camadas do órgão com ulceração, edema e hemorragia.

Assim como na Doença de Crohn, as manifestações bucais mais comumente encontradas são as ulcerações aftosas recorrentes, halitose, boca seca e dores na ATM.

Doença Celíaca

A Doença Celíaca é uma doença auto-imune genética, na qual o glúten (trigo, cevada e centeio) provoca uma inflamação na parede interna do intestino delgado, causando a atrofia das vilosidades intestinais e consequentemente diminuindo a absorção dos nutrientes. Os principais sinais e sintomas observados são diarreia, prisão de ventre, perda de peso, anemia, cólica, desconforto abdominal e sensação de estufamento.

Na cavidade bucal as manifestações comumente observadas são ulcerações aftosas recorrentes, língua despapilada, distúrbios no esmalte dental e atraso na erupção dentária.

doenças gastrointestinais
Tabela contendo informações sobre doenças gastrointestinais.

Finalmente, embora a frequência das manifestações bucais seja variável entre as doenças gastrointestinais e, na maioria dos casos, sejam inespecíficas, essas alterações podem preceder a doença subjacente. Portanto, podem facilitar um diagnóstico precoce.

Desse modo, é de grande importância que os cirurgiões dentistas conheçam as peculiaridades destes pacientes.

Referências: Jajam M, Bozzolo P, Niklander S. Oral manifestations of gastrointestinal disorders. J Clin Exp Dent.
2017;9(10):e1242-8.

 

Dra, Natalia