Página Inicial Biossegurança Para que serve o detergente enzimático?
Biossegurança

Para que serve o detergente enzimático?

A limpeza e desinfecção dos instrumentais odontológicos é uma etapa prévia da esterilização fundamental na biossegurança. 

É muito importante manusear os instrumentais utilizando EPIs, lavar os instrumentais com uma escova de cabo longo utilizando detergente enzimático e realizar a desincrustação dos instrumentais a cada 2 meses. 

O material odontológico deve estar bem seco, acondicionado em embalagens próprias para esterilização em autoclave

Sabendo da importância de seguir à risca todas estas etapas, elaboramos este post para responder as dúvidas mais comuns sobre o uso do detergente enzimático na odontologia. 

O que é detergente enzimático?

O detergente enzimático é um detergente de uso odontológico e hospitalar para limpeza e desinfecção dos instrumentais odontológicos, que realiza a dissolução de material orgânico, como por exemplo sangue, secreções e resíduos de tecidos orgânicos. 

É indicado para instrumentais odontológicos por exercer um alto grau de limpeza. 

Detergente comum X Detergente enzimático

O Detergente Enzimático se diferencia dos detergentes comuns  por ser tensoativo, ter pH neutro e conter enzimas hidrolíticas. Além disso, este detergente não é corrosivo, é atóxico, não produz espuma e é biodegradável. Outra vantagem é não manchar os instrumentais. 

Detergente enzimático odontológico X Detergentes de uso hospitalar

O que diferencia os detergentes enzimáticos de uso odontológico e os detergentes de uso hospitalar é a quantidade de enzimas da formulação. Até seis enzimas é de uso odontológico, acima de sete enzimas é para uso hospitalar. 

O detergente enzimático também apresenta a versão Foam, que é uma versão em espuma, própria para a pré-limpeza de centros cirúrgicos.  

É importante lembrar que o produto não é um desinfetante; sua função é de limpeza e não de desinfecção. 

É importante realizar a limpeza dos artigos odontológicos com uma escova de cerdas macias; o uso de esponjas de aço ou esponjas de louça criam ranhuras nos instrumentais, facilitando a adesão de material biológico. 

Produtos de biossegurança para consultório odontológico na dental speed - Clorexidina na odontologia

Qual a função do detergente enzimático?

A função deste tipo de detergente é a remoção de sujidade, facilitando a remoção de material biológico dos instrumentais. 

Os detergentes enzimáticos contêm enzimas surfactantes e solubilizantes que removem a matéria orgânica  através de decomposição. Por estes motivos, é indicado na pré-limpeza e limpeza de  equipamentos, artigos e instrumentos odontológicos. 

As enzimas agem nos seguintes materiais orgânicos: 

  • Proteínas;
  • Lipídeos;
  • Carboidratos;
  • Amido.

É importante lembrar que as proteínas, lipídeos, carboidratos e amido estão presentes nos tecidos biológicos, no sangue, na saliva, em secreções e no biofilme. Ou seja, a utilização do detergente enzimático é essencial para manter um ambiente seguro para o profissional e os pacientes.

Como usar o detergente enzimático?

Cada fabricante indica na embalagem as proporções corretas. Desta forma garantimos a eficácia do produto, além de evitar o desperdício. O tempo padrão de imersão é em média de 5 minutos. 

Quando se utiliza o detergente enzimático, os instrumentos são imersos em solução de detergente e água por um certo período de tempo (também determinado por cada fabricante).Este tempo é necessário para a degradação do material orgânico. 

É fundamental seguir as orientações do fabricante, pois poderá haver alguma diferença entre as marcas, que, consequentemente, influenciará no resultado final ou na preparação da solução.  

O  uso  do detergente não dispensa a necessidade de ser usada alguma solução desinfetante no instrumental. As enzimas removem a matéria orgânica, mas não possuem a capacidade de eliminar os microrganismos. 

Não é recomendado adicionar outros produtos químicos ao detergente enzimático também não é recomendada. Se isso for feito, o pH da solução enzimática poderá ser alterado, o que por sua vez pode fazer com que as enzimas se tornem inativas.  

As enzimas não são agentes de limpeza, elas agem na sujidade por quebra de moléculas, removendo o material biológico do instrumental. Por isso, ao serem associadas ao detergente, a limpeza se torna mais efetiva. 

Após a lavagem com o detergente, lave  o instrumental com água limpa e  abundante, para não remover resquícios do produto e evitar manchas no material. 

Onde comprar o detergente enzimático

Na Dental Speed você encontra uma linha completa de produtos indicado para limpeza de instrumentais odontológicos antes da esterilização. Clique aqui e conheça nosso portfolio!

Quer saber mais sobre biossegurança? Deixe suas dúvidas nos comentários! 

Publicado por
Dra. Fernanda Skupien

Cirurgiã-dentista pela Universidade Paulista (UNIP), especialista em endodontia pelo Hospital Geral do Exército de São Paulo (HGESP) e especialista em marketing pela Universidade Mackenzie.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Imagem da manifestação bucal sangramento gengival, um dos sintomas de dengue hemorrágica
BiossegurançaOdontologia

Saiba mais sobre as manifestações orais em pacientes com Dengue 

A Dengue é considerada uma infecção comum em regiões tropicais e subtropicais....

Biossegurança

Saiba mais sobre o protocolo de paramentação odontológica e o uso adequado de EPIs

Saiba tudo sobre o protocolo de paramentação odontológica e o uso adequado...

Biossegurança

Saiba mais sobre segurança do trabalho na Odontologia

Os profissionais de saúde, incluindo os Cirurgiões-Dentistas, estão expostos diariamente à riscos...

Biossegurança

A importância do uso de enxaguatórios bucais no dia a dia clínico

Clique e saiba mais sobre a importância do uso de enxaguantes bucais...