As resinas compostas fotopolimerizáveis apresentam excelentes características estéticas, adesivas e mecânicas. 

Devido à fotopolimerização, os monômeros se convertem em polímeros gerando uma contração do material e exercendo uma tensão de contração de polimerização nas paredes do preparo cavitário. 

Se o estresse gerado não for controlado, pode causar vários problemas, como trincas em esmalte e dentina, tensão em cúspides, sensibilidade pós operatória, fendas marginais e cáries secundárias. 

Para minimizar o fator C, é recomendado o uso de resinas compostas em pequenas porções e incrementos de até 2 mm, além de técnicas de fotopolimerização. 

Como alternativa para reduzir a tensão de contração de polimerização, podemos utilizar em restaurações posteriores as resinas bulk fill, que permitem a inserção na cavidade de um incremento único de 4 à 6 mm, de acordo com cada fabricante. 

O que é uma resina bulk fill? 

A resina bulk fill é uma resina composta que pode ser utilizada em incrementos únicos de 4 à 6 mm de espessura, sendo que as resinas compostas convencionais permitem incrementos de no máximo 2mm de espessura. Seu benefício é apresentar uma contração de polimerização reduzida em relação às resinas convencionais. 

As resinas bulk estão disponíveis em duas viscosidades: pasta ou fluída, além de apresentar variedade de cores. 

A resina bulk fill flow necessita de preenchimento oclusal com resina composta convencional, mas a resinas bulk de consistência pasta não precisa do preenchimento oclusal com resinas convencionais. 

O objetivo da restauração utilizando estas resinas é resolver as questões relacionadas à técnica incremental. As resinas de preenchimento único apresentam menor rugosidade superficial quando comparadas com a resina composta de preenchimento incremental . 

Seu uso reduz o tempo de trabalho, pois diminui a sua quantidade de incrementos colocados na cavidade a ser restaurada. 

Qual a diferença da resina bulk para as convencionais? 

Logo, existem várias diferenças entre as resinas bulk fill e a resina composta fotopolimerizável convencional. 

A utilização do método de inserção de um único incremento surgiu como tentativa para diminuir a contração de polimerização das resinas compostas convencionais, bem como melhorar o selamento marginal das restaurações, pois equilibra o fator C. 

A categoria bulk apresenta modificações para permitir sua inserção em incrementos maiores que 2 mm. São eles: 

  • Moduladores de ativação, que resultam em uma reação de presa mais lenta e com menor tensão de contração; 
  • Monômeros específicos; 
  • Fotoiniciadores alternativos capazes de auxiliar a polimerização para grandes incrementos; 
  • Aumento no grau de translucidez  para facilitar a fotoativação. 

As resinas de incremento único têm como propósito resolver as limitações enfrentadas pelo método de inserção incremental.

A vantagem é poder fotoativar em uma única etapa, reduzindo os efeitos da contração de polimerização e o tempo de trabalho. Outra característica é a sua translucidez, devido à necessidade de uma maior penetração de luz para garantir a polimerização em áreas mais profundas de restaurações . 

Em geral, as propriedades mecânicas das resinas bulk fill são similares àquelas apresentadas pelas resinas  convencionais. 

 As resinas bulk fill flow normalmente apresentam menor volume de carga, menor módulo de elasticidade e menor dureza quando comparada as resinas convencionais ou as resinas bulk fill na forma tipo pasta. O uso do compósito bulk na consistência fluida é indicado em  restaurações de cavidades profundas. 

Um obstáculo na inserção da resina em um único incremento é a incapacidade de realizar o procedimento de estratificação, que proporciona estética em dentes anteriores. Por este motivo é indicada para restaurações Classe I e II. 

A translucidez da resina de preenchimento único possibilita que a luz do fotopolimerizador penetre com maior facilidade. Nesse sentido, permite que a fotopolimerização alcance áreas mais profundas. 

A aplicação da resina em um único incremento diminui a incorporação de bolhas de ar entre as camadas, impedindo falhas nas propriedades mecânicas da restauração. 

É importante lembrar que nenhum material restaurador consegue eliminar totalmente a microinfiltração marginal. 

 Quando usar a resina bulk fill? 

Sua indicação é para restaurações em cavidades Classe I e II, sendo interessante utilizá-la em  odontopediatria, odontogeriatria e pacientes especiais por reduzir o tempo de cadeira e facilitar o atendimento clínico. 

A principal característica deste material é o baixo grau de contração após a polimerização, o que possibilita a utilização de camadas de 4 à 6 mm, deixando de lado pontos negativos importantes como fator C, sempre discutido na técnica de restauração com resinas convencionais. 

Com a utilização de resinas de incremento único, consegue-se eliminar a etapa de vários incrementos em uma mesma cavidade a ser restaurada, diminuindo possíveis falhas durante o procedimento, que podem resultar em sensibilidade pós – operatória, trincas no elemento dental e microinfiltrações, causando o insucesso do procedimento restaurador. 

As resinas Bulk Fill apresentam ótimos resultados, pois além da facilidade de utilização, apresentam um ótimo custo benefício, agilizando os procedimentos clínicos restauradores. 

Vale lembrar que as resinas de incremento único não surgiram com o intuito de substituir as resinas convencionais. Mas com o intuito de melhorar as propriedades quando comparadas às resinas convencionais, bem como, ser uma opção de material restaurador, sendo indicado em casos específicos. 

Para saber mais sobre as resinas bulk fill, leia este artigo do nosso blog: 

Aqui na Dental Speed você pode encontrar resinas bulk fill nas consistências pasta e flow de marcas renomadas, como 3M, FGM, Dentsply e muitas outras.  Clique aqui e confira!

Quer saber mais sobre o assunto? Escreva para nós nos comentários! 

Dra. Fernanda Skupien