Fotopolimerizador: para que serve e como escolher o seu

Odontologia

Dentro do consultório odontológico há vários equipamentos que são indispensáveis no dia a dia do profissional, o fotopolimerizador é um grande destaque entre eles.

A emissão da luz azul que sai desse aparelho o deixou muito conhecido, até mesmo pelos pacientes no consultório, e o equipamento sem dúvidas possui uma ampla utilização dentro da Odontologia.

Ele é o principal responsável por otimizar o trabalho do cirurgião-dentista em procedimentos de especialidades como Dentística e Estética, Ortodontia, Prótese e muitas outras.

Sendo assim, para escolher o fotopolimerizador ideal e que irá suprir todas as suas necessidades clínicas, é preciso levar em conta alguns pontos fundamentais. Nesta matéria você vai conferir quais são eles!

encontrar opções de fotopolimerizadores ideais para o seu consultório odontológico na dental speed

Principais funções do fotopolimerizador

Atualmente, o fotopolimerizador é usado em quase todos os procedimentos realizados em um consultório odontológico, uma vez que sua luz azul possui comprimento de onda que ativa a canforoquinona.

Esta substância está presente nos compostos de resina e em outros produtos odontológicos, sendo ela a responsável por transformar o monômero em polímero e auxiliar no endurecimento do material e sua fixação ao dente. Tal reação é denominada fotopolimerização.

É muito utilizado em procedimentos odontológicos como a colagem de bráquetesclareamentos dentários, restaurações diretas e indiretas, na fotoativação de cimentos, materiais restauradores, entre outros.  

Você também pode se interessar pelo artigo: “Está na hora de mudar de resina?

Como funciona o fotopolimerizador

fotopolimerizador odontológico é um aparelho de luz led ou luz azulada que emite um comprimento de onda e intensidade de luz que ativam a canforoquinona, responsável pela transformação do monômetro em polímero. 

Alguns procedimentos exigem que a luz azulada incida diretamente o material restaurador, é o exemplo de restaurações diretas e barreiras gengivais, já outros, exigem que a luz atravesse o material, como lâminas de porcelana e coroas cerâmicas, por exemplo.

Uma vez que parte da energia que será emitida pelo aparelho fotopolimerizador será atenuada pela camada do material restaurador, é necessário que exista uma colimação desta luz azulada para garantir que ela chegue até mesmo às camadas mais profundas da restauração e fotoative todo o material.  

Procedimentos odontológicos que usam fotopolimerização

Muitos procedimentos requerem esse processo de fotopolimerização. É o caso das restaurações diretas e indiretas, selante dental, colagem de bráquetes, fotoativação de cimentos e de barreira gengival, dentre outros.

Assim, em alguns segundos o aparelho desempenha sua função facilitando o trabalho do profissional e reduzindo o tempo de cadeira do paciente.

Como escolher um fotopolimerizador?

Por ser muito usado no consultório e em diferentes situações clínicas, é necessário que o fotopolimerizador seja eficiente para o sucesso do tratamento odontológico. 

Além de oferecer uma polimerização adequada, é essencial para a longevidade das restaurações e uso adequado em resina composta, pois garante a longevidade do  selamento marginal e a estabilidade de cor, além de garantir uma resistência mecânica adequada.  

Para otimizar o tratamento clínico, a escolha do fotopolimerizador deve ser feita com base em alguns critérios que precisam ser avaliados antes de escolher o produto ideal para seu consultório, para que não haja arrependimento diante de tantos modelos disponíveis no mercado.

Luz

O primeiro ponto a ser analisado é: qual tipo de lâmpada usar?

As lâmpadas halógenas estão presentes em aparelhos mais antigos e aquecem mais facilmente.

Em virtude de a lâmpada ser branca, o aparelho necessita de recursos internos de refrigeração, além de diversos filtros ópticos para liberar apenas a luz azul.

Já a lâmpada de LED é mais moderna, não necessitando de sistema de refrigeração e filtros ópticos, uma vez que libera apenas a cor azul, eliminando assim o risco de aquecimento do equipamento.

Fontes de energia

O segundo ponto a ser analisado é: quais são as possíveis fontes de energia do aparelho fotopolimerizador?

O aparelho pode ser ligado a uma fonte de energia e não desligar durante o procedimento, trata-se de um modelo com fio. Contudo, o fio pode limitar a área de atuação do profissional e acabar atrapalhando durante o procedimento.

Por outro lado, é possível encontrar modelos de aparelho fotopolimerizador com bateria recarregável e sem um fio que limite seu manuseio.

Aparelhos com bateria recarregável tendem a ser mais versáteis durante o procedimento, permitindo uma total liberdade de movimento e controle do produto. Neste caso, é preciso lembrar de recarregá-lo adaptando o aparelho em sua base, que deve estar ligada na tomada. Dessa forma, imprevistos durante o procedimento serão evitados.

Alguns modelos também possuem as duas opções, podendo ser utilizados tanto com o fio, quanto sem ele, é o caso do Emitter A Fit da Schuster.  

Ergonomia

A ergonomia é um aspecto importante na escolha do foto para, principalmente, garantir o conforto do cirurgião-dentista durante o uso.  

Você também pode se interessar pelo artigo: “Ergonomia na Odontologia: saiba como prevenir doenças ocupacionais

Ergonomicamente, o ideal é que o fotopolimerizador tenha entre 77 e 190 gramas e possua ângulos que facilitem a visão e manuseio durante o procedimento.

Garantia e Voltagem do Fotopolimerizador  

Um ponto importante a ser analisado ao adquirir um fotopolimerizador, para reforçar o custo-benefício do produto, é o tempo de garantia. 

Analisando os produtos disponíveis no mercado, esse tempo pode variar de 1 até 5 anos de garantia, dependendo do fabricante. Sendo que a maior parte deles possui garantia de 2 anos.  

Já relacionado à voltagem dos aparelhos, em sua grande maioria, são bivolts.  

Manutenção  

Após adquirir o produto é fundamental realizar a manutenção periódica do fotopolimerizador, fazendo um teste de precisão da emissão de luz para garantir um ótimo desempenho.  

Alguns aparelhos já possuem radiômetro acoplado para que o profissional consiga sempre acompanhar a intensidade da luz /potência emitida, como o fotopolimerizador da Kondentech.  

No entanto, a medição pode também ser feita através de radiômetros digitais, aparelhos que podem ser adquiridos de forma separada.

Esta manutenção é muito importante para identificar eventuais problemas em seu aparelho.  

Principais marcas de fotopolimerizador

Agora que você já viu os fatores mais importantes para a escolha do seu equipamento, aqui na Dental Speed você encontra vários modelos de fotopolimerizadores. Confira mais detalhes de algumas marcas conhecidas no mercado!

Fotopolimerizadores Schuster

A Schuster oferece vários modelos de fotopolimerizadores, entre eles:

O equipamento emite uma luz com comprimento de onda na faixa de 470 nm e é indicado para polimerização de resinas compostas que possuem canforoquinona como agente fotoiniciador.

Pode ser usado em clareamentos dentais com peróxido de hidrogênio 35%, na colagem de bráquetes e acessórios ortodônticos e para fixação de facetas e lentes de contato dentais.

Sem fio e com bateria de lítio, o produto tem desligamento automático e ponteiras condutoras de luz que giram 360°.

Já o Emitter faz polimerização de dez segundos para camadas compósitas de até dois milímetros, cola bráquetes em até três segundos, e no clareamento dental a potência chega a 1.250 mw/cm².

Sem fio, usa bateria de lítio substituível. A profundidade de polimerização é de seis mm e conta com temporizador para clareamento de cinco, dez, 15, 20, 30 e 40 segundos.

Outro modelo é o Emitter Now, que funciona com uma bateria de lítio em três programas: contínuo, ortho e high.

Entre outras funções, emite luz com comprimento de onda na faixa de 420 nm a 480 nm, polimerização em três segundos nas funções ortho e high e potência de 2.500 mw/cm².

Fotopolimerizador Microdont

Em relação ao seu design, é fabricado em cores vibrantes: preto, prata, azul e vermelho. É um aparelho leve, o que proporciona mais conforto ao cirurgião-dentista durante o trabalho.

Possui protetor de radiação luminosa em acrílico polarizado, corpo e base carregadora injetados em ABS, com opção de descanso de aplicador.

Seu sistema auto shut off faz com que após 20 segundos sem uso, o fotopolimerizador desligue automaticamente. Possui também ajuste de tempo de aplicação conforme cada modo de operação.

Fotopolimerizador Ultradent

O Valo Cordless, da Ultradent, produz luz de alta intensidade de 385 nm a 515 nm, capaz de polimerizar todos os materiais dentários.

A caneta é leve, com design ergonômico, e a ponteira possui ângulo de 5° que facilita o acesso a qualquer área, sem causar desconforto ao paciente.

Com três modos de operação, distribui a luz uniformemente sobre a superfície dos dentes para fornecer resultados consistentes.

Funciona com quatro baterias recarregáveis, com duração de 400 fotopolimerizações e cura do material em três segundos.

Outro modelo também da marca é o Valo Sem Fio, versão ainda mais robusta do Valo, com lente 50% maior, projetada para cobrir um molar de dez mm para uma cura rápida e eficaz.

A lente de 12 mm do Valo Grand tem a mesma potência e intensidade de feixe do Valo original. As duas canetas são leves, ergonômicas e duráveis. Funciona com quatro baterias recarregáveis e três modos de funcionamento.

Fotopolimerizador SDI

Leve e com design ergonômico, o Radii-cal da SDI é um fotopolimerizador que funciona no modo rampa, no qual a potência da luz aumenta gradativamente nos primeiros cinco segundos.

A intensidade do LED é de 1.200 mw/cm² e a bateria tem autonomia de 1,2 mil fotopolimerizações de dez segundos cada.

Sem fio, funciona com bateria recarregável e não precisa de ventilação. A SDI oferece dois anos de garantia no equipamento.

Fotopolimerizador 3M

O Elipar DeepCure da 3M garante um resultado seguro e previsível, com profundidade de cura uniforme e em profundidade. Sua radiância é de 1.470 mw/cm² e o comprimento de onda varia de 430 nm a 480 nm.

Uma carga completa da bateria tem capacidade para 720 fotoativações de dez segundos, ficando totalmente descarregada em 120 minutos.

É leve, resistente e tem dois botões. Possui modo de operação único, com tempo de exposição de 5, 10, 15 e 20 segundos e modo tack-cure, com um segundo para remoção de excessos de cimentos.

Resinas-3M

Fotopolimerizador Orthometric

O Fotopolimerizador Ledx-Pro Bivolt da Orthometric, é um equipamento extremamente versátil e que atende todas as especialidades da Odontologia.

Com tecnologia LED, sua faixa do comprimento de onda é de 440 a 480nm e a intensidade de luz atinge de 3.200 mW/cm2. Devido sua elevada potência, permite uma redução significante do tempo clínico, polimerizando incrementos de compósitos em 1 segundo.

Cuidados com o fotopolimerizador

São muitas opções de aparelhos disponíveis no mercado mas, um ponto em comum que se deve ter ao adquirir qualquer um deles é o cuidado, afinal, este é um equipamento de alto valor e que, quando bem cuidado, pode durar por muitos anos.

Para isso, é fundamental seguir algumas dicas:

  1. Guarde seu equipamento em local apropriado, protegido de raios solares e umidade;
  2. O condutor de luz não deve ser mergulhado em solventes ou substâncias que contenham acetona em sua composição;
  3. Evite que o terminal condutor de luz encoste na resina a ser polimerizada, os resíduos obstruirão o feixe de luz;
  4. O equipamento não pode sofrer quedas;
  5. Caso a ponteira condutora de luz seja danificada (quebra, riscos ou sujeiras que não possam ser retirados facilmente), o equipamento deve ser encaminhado para a manutenção ou serviço de garantia autorizado para a realização de um novo polimento ou substituição da peça;
  6. Não é recomendado utilizar iodopovidona, glutaraldeídos ou produtos clorados, pois, com o tempo, podem produzir ataques superficiais sobre o corpo do instrumento;
  7. Certifique-se que a manutenção e reparo são realizados por profissionais autorizados pela fabricante e que apenas sejam utilizadas peças originais;
  8. A assepsia da ponteira pode ser feita com lenços descartáveis umedecidos com álcool 70%.

Assim, é preciso se atentar as características dos fotopolimerizadores para garantir a longevidade dos trabalhos realizados mediante a sua utilização.

Estes devem ser duráveis e uniformes, ter maior controle do tempo e da potência e atingir os dentes posteriores com facilidade.

Além disso, deve apresentar uniformidade do feixe de luz e resistência a quedas, o que eventualmente pode ocorrer.

Agora você já tem informações valiosas que auxiliarão na escolha do aparelho que irá te acompanhar em sua prática clínica. Acesse o site da Dental Speed e aproveite as melhores ofertas em fotopolimerizadores e demais equipamentos.

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários! Aproveite para conferir mais matérias sobre o universo da Odontologia, aqui no Eu Amo Odonto.

Garantia de Economia Dental Speed com as Melhores Promoções

Fontes:

Fotopolimerizador: Conheça as suas funções, diferenças e indicações, 4 fev. 2021. Disponível em: <https://blog.dentaltiradentes.com.br/fotopolimerizador/>. Acesso em: 1 ago. 2022

MURAD, R. Entenda as Funções do Fotopolimerizador Odontológico. Fonte: Simpatio em Entenda as funções do fotopolimerizador odontológico, [s.d.]. Disponível em: <https://simpatio.com.br/fotopolimerizador-odontologico/>. Acesso em: 1 ago. 2022

FERREIRA, Dra. Emanuelle. Fotopolimerizador: Saiba Para Que Serve E Como Escolher O Melhor. Disponível em: <https://empreendedordentista.com.br/fotopolimerizador/>. Acesso em: 1 ago. 2022.

FOTOPOLIMERIZADOR: O QUE É E COMO ELE PODE AJUDAR O SEU SORRISO. Disponível em: <https://sorrisologia.com.br/w/fotopolimerizador-o-que-e-e-como-ele-pode-ajudar-o-seu-sorriso_a9632>. Acesso em: 1 ago. 2022.

Texto originalmente escrito por Dra. Fernanda Skupien no dia 16 de junho de 2020 e reescrito por Dra. Thainara Falcão no dia 10 de agosto de 2022.

Dra. Thainara Assumpção em Dentística e Estética
Cirurgião-dentista (CRO/SP 130509) graduada pela UNESP e com especialização em Odontologia Clínica e Estética
Dra. Thainara Assumpção
Últimos posts por Dra. Thainara Assumpção (exibir todos)
Produtos mostrados:
Fotopolimerizador: para que serve e como escolher o seu

Fotopolimerizador BlueStar

MICRODONT
Fotopolimerizador: para que serve e como escolher o seu

Fotopolimerizador Emitter A FIT Bivolt SCHUSTER

SCHUSTER
Fotopolimerizador: para que serve e como escolher o seu

Fotopolimerizador Emitter G Bivolt

SCHUSTER
Fotopolimerizador: para que serve e como escolher o seu

Fotopolimerizador Emitter B Supra com Ponteiras para Clareamento

SCHUSTER

Artigos relacionados

Education Template