Os benefícios da Laserterapia na Odontologia

Conteúdo Especial

A Laserterapia de Baixa Potência têm sido usada por cirurgiões-dentistas há mais de 20 anos.

O Laser em Baixa Intensidade é como uma fonte de energia muito intensa e monocromática, que após absorvido, pode induzir uma resposta celular, buscando a homeostase sinestésica.

Isso é possível pois nossas células não estão “acostumadas”, ou seja, adaptadas ainda a esse tipo de radiação. Logo, o laser de baixa intensidade age como um novo trauma, porém que pode ser controlado pelo operador.

Como usar a laserterapia?

Importante citar que para fazer o uso do Laser de baixa intensidade, o cirurgião-dentista precisa estar apto e possuir uma habilitação certificada pelo Conselho Federal de Odontologia.

Os parâmetros seguros de operação dos lasers devem ser escolhidos segundo a situação clínica a ser tratada, a fase na qual a lesão se encontra, as características ópticas do tecido a ser irradiado e a metodologia de irradiação do laser.

Além disso, é muito importante conhecer bem as características técnicas do equipamento que está sendo utilizado, tais como:

  • potência máxima;
  • se a potência é fixa ou variável;
  • área da ponta ativa da caneta de aplicação;
  • comprimento de onda, localização do ponto de focalização do equipamento.
  • entre outros.

Na Dental Speed é possível adquirir equipamentos de laserterapia de marcas renomadas como MMO, por exemplo.

laser-duo-mmo

Quando usar laserterapia?

Existem inúmeros benefícios para se utilizar o laser de baixa potência no consultório odontológico. É principalmente indicado para analgesia e diminuição da inflamação.

O Laser de Baixa Intensidade pode ser utilizado para auxiliar no tratamento de aftas/úlceras, candidíase, herpes simples, hipersensibilidade dentinária, dor e disfunção da ATM, coadjuvante no tratamento periodontal, entre outros inúmeros benefícios de atuação.

No exemplo da hipersensibilidade dentinária, para cada elemento dentário são eleitos 4 pontos de aplicação. Onde são realizadas de três a quatro sessões, com intervalos de 72 horas. Para o paciente a melhora é muito significativa.

Para cada procedimento existe um tipo de protocolo. Tais protocolos, foram desenvolvidos por meio de estudos e, sendo seguidos , proporcionam facilidade e segurança para o profissional!

Você usa a laserterapia em seu consultório? Conta pra gente nos comentários como é a sua experiência com essa técnica!

Dra. Ariely Caramori