Página Inicial Odontologia Como promover a saúde bucal do seu paciente?
Odontologia

Como promover a saúde bucal do seu paciente?

phillips
phillips

Os cuidados preventivos como profilaxia e aplicação de flúor são importantes para a saúde bucal, mas é fundamental a prática de higiene oral pelo paciente em seu dia a dia.

Ensinar ao seu paciente como ter cuidados adequados garante a preservação dos elementos dentais e a saúde gengival, além da manutenção dos tratamentos realizados, prevenindo a recorrência de intervenções. Para poder prevenir, é necessário conscientizar.

Muitos pacientes imaginam que basta usar o fio dental e escovar os dentes após as refeições que a saúde oral está garantida.

Embora o preceito básico seja esse, há muitas outras atitudes que podem tornar este cuidado mais eficiente e, assim, manter não só a estética, mas também prevenir problemas de maneira eficaz, como cáries, gengivite, periodontite e outras doenças bucais, como por exemplo o câncer de boca.

Além de cuidados extras para tornar este hábito diário ainda mais efetivo, há também ações que, por falta de conhecimento do paciente, por não fazerem parte da rotina diária, muitas vezes são esquecidas ou negligenciadas.

Escolhemos algumas dicas para orientar seu paciente sobre a importância da higiene bucal e desta forma, conscientizar e prevenir problemas bucais.

Quais os cuidados que devemos ter com a saúde bucal?

Com certeza você já ouviu esta pergunta do seu paciente!

Realizar a higiene bucal deve ser uma tarefa diária, no mínimo 3 vezes ao dia, além do uso diário do fio dental. Isso seu paciente já sabe, mas outras dicas são importantes para ter um sorriso saudável.

Mas será que ele faz a higienização de forma correta? Ele tem consciência de outros hábitos nocivos à saúde oral?

Ele tem conhecimento sobre a influência da alimentação, ingestão de bebidas alcoólicas e tabagismo?

Cuidar da saúde bucal é fundamental para manutenção da saúde sistêmica, prevenindo, por exemplo, doenças cardiovasculares, diabetes, partos prematuros, entre outras.

Para seu paciente ficar com a saúde e a estética bucal em dia, separamos algumas dicas para ajudá-lo na orientação de cuidados bucais:

Qual a relação entre a alimentação e a saúde bucal?

Os pacientes já têm conhecimento dos malefícios do álcool e açúcar, mas é importante reforçar a importância de reduzir o consumo de alimentos ácidos.

Alimentos ácidos em excesso, como por exemplo refrigerantes e frutas ácidas, podem afetar a saúde do esmalte dental, causando erosão ácida.

Além de colocar em prática os cuidados diários e estar atento às ações prejudicais à saúde oral, é importante também olhar para os detalhes que podem passar despercebidos ou parecer desnecessários, mas também são essenciais para os cuidados com os dentes.

Os melhores produtos em higiene oral estão aqui na dental speed - importância da Saúde Bucal

Como ter uma boa saúde bucal?

Agora que seu paciente tem ciência da influência de hábitos, é importante reforçar a importância de praticar os conceitos já conhecidos sobre higiene dental.

Higiene Oral: o que fazer todos os dias?

1 – Escovar os dentes pelo menos 3 vezes ao dia

O ideal é que a escovação ocorra imediatamente após todas as refeições. Mas se a rotina impede que esta orientação seja seguida à risca, existe uma regrinha básica para ajudar: se não for possível escovar imediatamente após as refeições, faça isso pelo menos três vezes ao dia.

A escovação da língua também deve ser orientada. Se o paciente sentir enjoo, pode substituir pelo rapador lingual.

É importante orientar o paciente sobre o creme dental: é fundamental contenha flúor, para contribuir na prevenção de cáries.

Excesso de creme dental não é sinônimo de limpeza. O mais importante é realizar os movimentos corretos para a remoção de biofilme bacteriano.

O dentista também deve orientar sobre a força usada na escovação, que precisa ser controlada para manter a integridade do esmalte dental e a saúde gengival.

Realizar o movimento com muita intensidade pode dar a sensação de que se está limpando os dentes de forma mais eficiente, mas o paciente precisa saber que essa atitude pode causar sangramento e retração gengival, gerando doença periodontal, exposição radicular e sensibilidade dental.

👉 Leia também: Doenças periodontais relacionadas à higiene oral

2 – Passar o fio dental corretamente

O fio dental é essencial para a higienização dental e não há nada que substitua sua ação.
O ideal é que o paciente utilize todas as vezes em que for escovar.

3 – Utilizar enxaguante bucal com flúor

O uso de enxaguante bucal com flúor é um reforço para prevenir a formação de biofilme, que é o responsável pela cárie e doenças periodontais.

Até aqui estão listados os cuidados básicos. Mas eles não são suficientes. É preciso também atentar-se as características de uma boa escova dental, que é a protagonista na manutenção da saúde dental e orientar sobre as técnicas de escovação e como utilizar o fio dental, bem como a escova indicada para o perfil do paciente.

Cuidados importantes em relação à escova dental

1 – Trocar a escova no período adequado

Embora não exista regra definida, pois o dentista deve orientar de acordo com as características do paciente, é essencial saber quando é o momento de trocar a escova de dente.

A troca deve ser deve ser feita quando as cerdas aparentam sinais de desgaste. O ideal é a cada três meses ou quando as cerdas estiverem desgastadas ou abertas.

Esta dica vale tanto para as mecânicas quanto para as escovas elétricas.

2 – Escolher uma boa escova dental

Para escolher uma escova adequada, além de pensar no tamanho e no tipo de cerdas, vale também ponderar entre os modelos manuais convencionais e os modelos que complementam a escovação convencional, como por exemplo as escovas interdentais, e os elétricos.

A escova de dente elétrica é uma excelente opção porque limpa os dentes corretamente e sem esforço, muito válida para pacientes com comprometimento motor ou dificuldade na escovação.

Ela faz uma escovação que elimina a placa bacteriana sem danificar o esmalte e a gengiva.
Além de remover o biofilme e alcançar aéreas mais difíceis, modelos de escovas elétricas como a Philips e Colgate ainda dão mais longevidade a tratamentos estéticos.

Qual a frequência ideal para ir ao dentista?

Visitar o dentista a cada seis meses não é bem uma regra. Esse tempo pode variar de acordo com cada paciente.

O tempo para retorno é determinado conforme o tratamento realizado, necessidade de manutenção e condições gerais do paciente.

Deixe claro ao seu paciente que o tempo de retorno é individualizado, visando a saúde dele.
Uma forma de incentivar o paciente à criar hábitos saudáveis e criar vínculo com o profissional é o dentista, após as orientações, presentear o paciente com uma escova dental e kit de higiene bucal personalizados.

Desta forma, além de incentivar bons hábitos, é uma estratégia de marketing odontológico para ser sempre lembrado pelo paciente.

Aqui na Dental Speed você encontra uma linha completa de escovas dentais e produtos para personalizar e montar seu kit!

Publicado por
Dra. Fernanda Skupien

Cirurgiã-dentista pela Universidade Paulista (UNIP), especialista em endodontia pelo Hospital Geral do Exército de São Paulo (HGESP) e especialista em marketing pela Universidade Mackenzie.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Gestão e MarketingOdontologia

Dentista, entenda como sair do papel e digitalizar sua clínica

A gestão clínica na odontologia tem experimentado uma evolução notável, impulsionada pelo...

sensor-digital-odontologico
OdontologiaOdontologia Digital

Raio – X Portátil e Sensor Digital: saiba mais sobre o uso na Odontologia

A radiologia digital, além de revolucionar o diagnóstico na Odontologia, também é...

Gestão e MarketingOdontologia

5 Dicas para contratação de profissionais de odontologia

A contratação de profissionais de odontologia é um desafio, mas pode ser...

protocolo-gbt-de-profilaxia
OdontologiaSaúde Bucal

Protocolo GBT: revolucione a profilaxia dental em seu consultório

Já imaginou realizar profilaxias odontológicas três vezes mais rápidas, sem dor para...