Isolamento Absoluto na Odontologia: Passo a passo

Especialidades

O isolamento absoluto tem como objetivo eliminar ou diminuir a umidade no campo de trabalho durante os procedimentos odontológicos e proporcionar mais segurança ao paciente.

Além disso, o risco de contaminações bacterianas é reduzido, possibilitando uma prática clínica com condições assépticas e permitindo um melhor aproveitamento do material restaurador.

Vale salientar que também é possível realizar um isolamento relativo, mais indicado para restaurações provisórias e quando não é possível fazer o isolamento absoluto.

Contudo, não é tão asséptico pois, no caso de isolamento relativo, não se faz uso do dique de borracha, e sim de algodões, dispositivos retentores e sucção.

Vantagens x desvantagens do isolamento absoluto

As principais vantagens de um isolamento absoluto são:

  • Manter o campo operatório limpo e seco; 
  • Melhor acesso e visibilidade; 
  • Aumenta as propriedades dos materiais; 
  • Proteção do paciente e do profissional;
  • Eficiência operatória; 
  • Redução da contaminação. 

Em contrapartida, existem algumas desvantagens, como:

  • Tempo gasto: esta desvantagem pode ser eliminada com o simples uso como rotina.  
  • Dificuldade de aplicação em determinados casos: dentes pouco erupcionados, alguns terceiros molares e dentes mal posicionados; 
  • Dor e desconforto ao paciente; 
  • Intolerância por pacientes asmáticos ou pacientes alérgicos ao material da borracha. 

 

Materiais e Instrumentais utilizados no isolamento absoluto

Detalhamento da técnica: 

  • Seleção do grampo.

Isolamento Absoluto

Importante: A fim de facilitar os procedimentos de preparo e restauração, deve-se evitar a adaptação do grampo diretamente sobre o dente que será restaurado.

  • Enlaçar o grampo como medida de segurança.
  • Demarcação do lençol em quadrantes.

Isolamento absoluto

  • Colocação do lençol no arco de Young.
  • Demarcação do lençol na cavidade oral.

isolamento absoluto

 

Importante: Nessa etapa de demarcação do lençol na cavidade oral, leva-se o conjunto arco/lençol. O Dentista pressiona o dique de encontro aos dentes que serão isolados, até que seus contornos sejam facilmente percebidos e demarcados com a caneta, para posterior perfuração. 

  • Lubrificação do lençol.
  • Perfuração do lençol.
  • Colocação do conjunto (grampo + arco + lençol), pela técnica de Parulla.

Isolamento Absoluto

 

  • Adaptação do grampo na cervical do dente, na região vestibular e lingual/palatina
  • Usar fio dental para invaginação do lençol nos espaços interdentais e fazer a confecção das amarrias.

 

Isolamento Absoluto

 

 

Isolamento Absoluto

  • Completar a vedação da borracha com o material para barreira gengival, quando necessário;

Isolamento Absoluto

 

  • Realizar a desinfecção do campo operatório com hipoclorito de sódio 1 ou 2,5% ou clorexidina 2% – com gaze, esfregando sobre o dente, grampo e lençol de borracha, no sentido de dentro para fora do campo operatório.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
BARATIERI, N.C.; et al. Odontología restauradora : Fundamentos e posibilidadesQuintessence Books, Ed. Santos, 2002 
BUSATO, A. et al. Dentística : Restaurações em dentes posteriores. Ed. Artes Médicas, 1996 
Erick Queiroz

Artigos Relacionados

10 Dicas de Biossegurança em Odontologia

10 Dicas de Biossegurança em Odontologia

Biossegurança
Verifique se todos os profissionais que trabalham no seu consultório – da faxineira, auxiliares odontológicas, dentistas, técnicos em prótese dental até o pessoal administrativo - estão com o calendário de vacinas em dia.
O Consultório Ideal

O Consultório Ideal

Mercado
Confira nesta matéria algumas dicas importantes de Biossegurança para manter o seu consultório sempre limpo e seguro!