Como são classificadas as anomalias dentárias?

Especialidades

As anomalias podem ser classificadas como hereditárias, congênitas ou adquiridas. Anomalias hereditárias ocorrem quando fatores etiológicos atuam causando alterações na diferenciação das células, gerando modificação na estruturação, tais modificações podem ser constatadas antes ou após o nascimento.

Nas anomalias congênitas, os fatores causais agiram na fase de formação intrauterina alterando a composição e/ou função do órgão afetado.

Já nas anomalias adquiridas, os fatores etiológicos atuaram na fase de formação e/ou desenvolvimento pós-natal (FREITAS, et al., 2012).

Principais tipos de anomalias dentárias

Existem diversos tipos de anomalias dentárias, confira a seguir como é feita a classificação:

Anomalias de forma

  • Dilaceração:
  • Dente cônico:
  • Taurodontia:
  • Dens in dente:
  • Cúspide em garra:

Anomalias de tamanho

É uma anomalia rara, que se refere aos dentes maiores que o normal (aumento do volume), pode ocorrer tanto no sentido mésio-distal, quanto no longitudinal, ou seja, cérvico-incisal ou cérvico-oclusal (BARROS, 2013; CARNEIRO, 2014; HARKER et al., 2015); geralmente ligada a distúrbios sistêmicos ou síndromes.

Macrodontia

Pode causar dificuldade na erupção do dente e, além disso, para o dente já erupcionado é mais suscetível ao aparecimento de cárie, devido à sua anatomia (CARNEIRO, 2014).

Possíveis tratamentos:

  • tratamento ortodôntico: para alinhamento e reposição na arcada dentária
  • gengivoplastia: enxerto de tecido mole para corrigir a retração gengival, ou para nivelar e harmonizar a gengiva
  • contorno cosmético: procedimento que utiliza discos de lixa e acabamento para desgastar superficialmente os dentes, melhorando seu contorno/angulação e dando mais harmonia ao sorriso e à face.

Microdontia

Trata-se de uma alteração genética e umas das anomalias mais frequentes. Em casos de microdontia, os dentes são menores do que o tamanho normal. Isso pode ocorrer com apenas um dente ou em diversos.

Possíveis tratamentos:

Anomalias de posição


Ectopia

Anomalias de número

Dente supranumerário

Raiz supranumerária

Tratamento: depende do tipo de anomalia, sua gravidade e do nível de comprometimento que causa em boca. A exodontia (extração) é indicada quando o surgimento de outro dente é alterado pela presença desta anomalia, quando ela interfere no tratamento ortodôntico ou a estética do sorriso, e caso haja reabsorção em raízes dos dentes ao lado, geralmente é realizada exodontia de dentes supranumerários.

O tratamento ortodôntico é indicado se houver espaço para adaptação na arcada dentária e a exodontia não for indicada.

Principais CIDs para anomalias dentárias

CID 10 – K00   Distúrbios do desenvolvimento e da erupção dos dentes
CID 10 – K00.0   Anodontia
CID 10 – K00.1   Dentes supranumerários
CID 10 – K00.2   Anomalias do tamanho e da forma dos dentes
CID 10 – K00.3   Dentes manchados
CID 10 – K00.4   Distúrbios na formação dos dentes
CID 10 – K00.5   Anomalias hereditárias da estrutura dentária não classificadas em outra parte
CID 10 – K00.6   Distúrbios da erupção dentária
CID 10 – K00.7   Síndrome da erupção dentária
CID 10 – K00.8   Outros distúrbios do desenvolvimento dos dentes
CID 10 – K00.9   Distúrbio não especificado do desenvolvimento dentário

Dica para os estudantes: domine plenamente aquilo que é “normal”, pois assim ficará muito mais fácil você bater o olho em exame clínico/radiografia e desconfiar de alguma anomalia ou patologia. Pratique, questione, desconfie e nunca se acomode com os casos clínicos do cotidiano.

Redatora em Blog Dental Speed
Formada em Administração pela Estácio, especialista em Marketing e redação técnica na área odontológica.
Gabrielli Nery Wandscheer
Últimos posts por Gabrielli Nery Wandscheer (exibir todos)

Artigos relacionados

Education Template