Sabemos o quanto o curso de Odontologia exige muita dedicação dos universitários, ou seja, são muitos horas do dia estudando para que você consiga alcançar um bom desempenho durante o semestre.

Contudo, devido a pandemia de COVID-19, as aulas presenciais estão suspensas, comprometendo os estudos. Mesmo que muitas faculdades têm investido em aulas onlines para que os alunos não fiquem sem conteúdo, devido a situação atípica que estamos vivendo, fica difícil manter o foco no curso.

Logo, selecionamos quatro métodos de estudo para te ajudar a ter um bom desempenho, até mesmo estudando sozinho.

Flash Cards

O primeiro método de estudo é baseado na utilização de cartões de memória, mais conhecidos como Flash Cards. Eles são uma das ferramentas clássicas do estudo e, por uma boa razão, promovem o estudo por meio da lembrança ativa, que é uma das práticas pelas quais nossos cérebros aprendem com mais eficiência.

Para criar seu Flash card você vai precisar de canetas coloridas e um papel mais grosso, assim pode utilizá-los sempre que necessário.

Didaticamente podemos dividir em quatro passos:

  • Faça o seu próprio Flash Card para ter um melhor rendimento, deste modo você o cria de acordo com as informações que pesquisou e com seu entendimento do assunto;
  • Misture imagens e palavras: adicione fotos ou até desenhos feitos por você tornando-os mais memoráveis;
  • Faça uso de esquemas, gráficos, símbolos, palavras ou frases relacionadas com o assunto que se pretende memorizar;
  • Faça flash Cards com perguntas e respostas, deste modo, você tenta adivinhas a respostas que ficam no verso do papel, com o intuito de memorizar os conteúdos.

Imagem flahscards

 

Banner falando sobre embaixadores

Mapa Mental e Mapa Conceitual

A segundo método de estudo é a utilização de Mapas Mentais e Mapas Conceituais.

O Mapa Mental é uma forma de registrar informações de acordo com a organização e raciocínio de quem fez, onde são utilizados conceitos, imagens ou desenhos para facilitar a memorização do assunto. Você precisa escolher uma palavra-chave que será a ideia central a ser abordada, podendo ser colocada no topo ou meio da folha e a partir daí você começa a inserir “ramificações” sobre esse assunto.

Confira a seguir com criar um Mapa Mental:

  • O primeiro passo é escolher o tema principal;
  • Depois coletar todas as informações importantes sobre o assunto;
  • Na sequencia, é necessário processar e filtrar só o que realmente é essencial;
  • Depois precisa organizar e conectar os conceitos;
  • Por último, revisar as informações para ver se não faltou nada.

Ao mesmo tempo, existem várias ferramentes online que podem te ajudar a criar um mapa mental. Uma das mais utilizadas é o MindMeister, que disponibiliza opções gratuitas de acesso.

Em contrapartida, o Mapa Conceitual, como o próprio nome já diz, utiliza-se exclusivamente de conceitos, palavras de ligação, setas ou traços para estabelecer conexão entre as ideias. Para criá-lo você pode se basear no mesmo passo a passo de uma Mapa Mental, no entanto, será mais simples, sem a necessidade de adicionar imagens e desenhos.

 

 

Mapas mentais

Método de cantos

O terceiro é o Método de Cantos  e costuma ser utilizado quando a pessoa não tem muita paciência ou não tem tempo para fazer resumos mais organizados.

Para aplicá-lo é super simples:

  • Peça os Slides da aula de forma antecipada ao seu professor;
  • Imprima esse material;
  • Durante a explicação vá anotando suas considerações ao lado dos slides impressos;
  • No final você pode juntar as informações dos Slides e o que escreveu nos cantos para estudar.

Esse método pode te ajudar quando for implementar os dois métodos citados acima, afinal você terá mais informações para adicionar ao Flash Cards ou aos Mapas.

Igualmente, o Método de Cantos também é utilizado por quem estuda com livros, basta ir lendo o conteúdo e anotando o resumo com suas próprias palavras, da forma mais compreensível, nos cantinhos da própria página do livro.

método de cantos

Método de Estudo Cornell

O quarto e último Método de estudo é o Método Cornell. Ele é um método super conhecido e fácil e foi criado por um professor universitários da Cornell University em Nova York para ajudar os alunos nos estudos.

Veja como funciona:

  • O primeiro passo é dividir a folha em três colunas/partes;
  • Na primeira coluna você coloca os tópicos, palavras-chaves e perguntas, de forma bem resumida, pois mesmo dando uma olhada rápida, você  já saberá qual o assunto abordado;
  • A segunda coluna é o espaço para se fazer anotações durante a aula, neste espaço você escreve maiores informações sobre as palavras -chaves, desenha gráficos, gruda post-it e adesivos. etc.
  • Na terceira coluna você irá escrever um resumo sobre o assunto.

Em resumo, a principal característica do Método Cornell é estudar de forma concisa, então você vai aprender a resumir e ser seletivo nas informações. Além disso, vai te ajudar a fazer anotações importantes e a absorver os conteúdos de forma prática.

Finalmente, quando for estudar, comece lendo a caixa principal, estude bastante as anotações do canto esquerdo e o resumo para fixar o conteúdo. Provavelmente, depois de pegar a prática, você vai perceber que será muito mais fácil revisar e se preparar para uma prova.

método

 

Se você não sabia por onde começar a estudar, agora já pode voltar com foco total. Bons estudo e até a próxima!

Erick Queiroz

Métodos de estudo: 4 técnicas que vão te ajudar!