UMA ALTERNATIVA PARA DENTES POLPADOS E DESPOLPADOS

Mercado

Autores
Leonardo Fernandes da Cunha
Elizandra Vargas dos Santos
Fabiana Lustosa Sforza
Brenda Procopiak Gugelmin
André Vivan Garcia
Carla Castiglia Gonzaga
Gisele Maria Correr

ASSOCIAÇÃO DE RESTAURAÇÕES DIRETAS E INDIRETAS PARA O TRATAMENTO DE DENTES ANTERIORES

INTRODUÇÃO

Na odontologia, as restaurações estéticas em dentes anteriores têm crescido constantemente. As cerâmicas e resinas compostas têm sido utilizadas para restaurações estéticas.

Dentes que receberam tratamento endodôntico geralmente apresentam pouca estrutura coronária remanescente e necessitam de pinos intrarradiculares para reter e ancorar o material restaurador (Bateman, Ricketts et al.). A colocação de pinos para ancoragem e retenção intrarradicular de restaurações é um dos numerosos tratamentos que geram dúvidas ao profissional. Assim, o profissional deve conhecer e selecionar corretamente os diferentes tipos de pinos para cada situação clínica.

Muitas vezes, uma abordagem periodontal prévia é necessária. Desta forma, este trabalho tem por finalidade descrever a técnica restauradora para dentes anteriores com restaurações diretas e cerâmica total.

RELATO DO CASO

Paciente de 49 anos, sexo feminino, procurou atendimento durante o tratamento ortodôntico. Além disso, a paciente apresentou uma queixa estética dos dentes anteriores. Na anamnese e exame clínico, detectou-se ausência de sintomatologia dolorosa e pouca estrutura coronária remanescente. Inicialmente foi feito aumento de coroa clínica e aguardou-se 3 meses de cicatrização. O exame complementar radiográfico demonstrava normalidade dos tecidos dentários e adjacentes. Verificou-se que o dente 11 apresentava tratamento endodôntico.

Foi feita a cimentação de um pino intracanal de fibra de vidro com cimento resinoso dual. A cimentação foi realizada seguindo os passos recomendados pelo fabricante. Em seguida, a reconstrução da parte coronária fraturada foi feita com resina composta (Figura 6 – Charisma Diamond A1 – Kulzer). A ponta 4138 promoveu expulsividade ao preparo cavitário, e acabamento da cavidade no dente 11 e resina composta foi aplicada nos demais dentes anteriores para recontornar a anatomia.

Posteriormente, foi feita a moldagem utilizando fio retrator e silicone de adição (Figura 8 – Variotime – Kulzer). Na fase laboratorial, os modelos superior e inferior devem apresentar espaço para espessura adequada de porcelana odontológica na região oclusal.

A caracterização foi feita com o kit HeraCeram. Para a cimentação da restauração, foi feito isolamento do campo operatório e aplicação do sistema adesivo conforme as instruções do fabricante (Figura 7 – Gluma 2 Bond – Kulzer). As faces internas da cerâmica foram. Em seguida foi feita a aplicação do agente silano e adesivo. Após a proteção dos dentes adjacentes foi feita a aplicação do sistema adesivo no dente preparado conforme as instruções do fabricante.

Após a cimentação os contatos oclusais foram verificados e ajustados.

DISCUSSÃO

O tipo de procedimento para reconstrução e/ou restauração de dentes anteriores é difícil para os profissionais. Assim, planejamento, seleção do sistema restaurador, decisão do tipo de preparo cavitário, materiais são fundamentais.    

O recontorno cosmético com restaurações diretas podem ser realizadas com diferentes resinas compostas.

No presente artigo o sistema de cerâmica para o dente extensamente destruído. Como vantagens, a cerâmica utilizada apresenta um custo reduzido e fácil acesso para os laboratórios e profissionais. A quantidade e qualidade do remanescente coronário são determinantes para este tipo de situação. Por falta de retenção para o material restaurador o pino intrarradicular foi empregado.

No caso apresentado a cirurgia periodontal é fundamental para permitir o realinhamento dos dentes e favorecer a  moldagem.

Assim as restaurações de cerâmica pura em dentes anteriores favorecem a preservação de estrutura dentária e a filosofia de uma odontologia estética e funcional.

Nos demais dentes anteriores, a resina composta nanohíbrida foi utilizada para recontornar os dentes da paciente e favorecer o polimento e cor.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O uso da técnica restauradora com cerâmica e resinas compostas em dentes anteriores representa um tratamento eficiente e estético.

REFERÊNCIAS

Bateman G, Ricketts DN, Saunders WP. Fibre-based post systems: a review. British dental journal 2003;195(1):43-8.

Cagidiaco MC, Goracci C, Garcia-Godoy F, Ferrari M. Clinical studies of fiber posts: a literature review. The International journal of prosthodontics 2008;21(4):328-36.

da Cunha LF, Mondelli J, Auersvald CM, Gonzaga CC, Mondelli RF, Correr GM, Furuse AY. Endocrown with Leucite-Reinforced Ceramic: Case of Restoration of Endodontically Treated Teeth. Case Rep Dent. 2015;2015:750313.

De Munck J, Van Landuyt K, Peumans M, Poitevin A, Lambrechts P, Braem M, et al. A critical review of the durability of adhesion to tooth tissue: methods and results. Journal of dental research 2005;84(2):118-32.

Peumans M, Kanumilli P, De Munck J, Van Landuyt K, Lambrechts P, Van Meerbeek B. Clinical effectiveness of contemporary adhesives: a systematic review of current clinical trials. Dent Mater 2005;21(9):864-81.

Raigrodski AJ, Yu A, Chiche GJ, Hochstedler JL, Mancl LA, Mohamed SE. Clinical efficacy of veneered zirconium dioxide-based posterior partial fixed dental prostheses: five-year results. J Prosthet Dent. 2012 Oct;108(4):214-22.

Artigos Relacionados

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dicas para uma moldagem de qualidade

Dentista de Sucesso
A precisão na moldagem é um dos pré-requisitos mais importantes para restaurações perfeitamente adaptadas e duradouras. A moldagem deve reproduzir todos os detalhes com a maior precisão possível. Confira no artigo a seguir algumas dicas para você arrasar na hora da moldagem:
Perguntas frequentes sobre reparos intraorais com GLUMA Bond Universal

Perguntas frequentes sobre reparos intraorais com GLUMA Bond Universal

Mercado
Quais superfícies podem ser aderidas com o GLUMA Bond Universal?
O GLUMA Bond Universal pode unir as seguintes superfícies: zircônia, ligas nobres e não nobres, bem como resinas/compômeros. Aplique o GLUMA Ceramic Primer à superfície da cerâmica antes do GLUMA Bond Universal para unir e reparar as cerâmicas à base de silicato.