Autor: Alexandre Tateyama
Cirurgião Dentista e Técnico em Prótese
Professor Esthetic Group
Consultor Técnico científico Heraeus Kulzer

Por mais simples que uma restauração seja, cada caso requer um planejamento elaborado para obtermos resultados estéticos satisfatórios e duradouros.

O desenvolvimento de restaurações estratificadas não é uma novidade na Odontologia. Atualmente com a evolução dos compósitos  essa tarefa se tornou muito mais fácil e gratificante de se realizar.

O caso exposto foi realizado por meio de uma guia de silicone confeccionada através das restauração insatisfatória , pois, a mesma apresentava efeitos ópticos não compativeis com a naturalidade dos dentes.

Após a remoção da restauração precisamos nos atentar em alguns detalhes:

  • – cor da dentina remanescente ;
  • – linha da fratura classe IV;
  • – angulação do bisel;
  • – cor do esmalte.

Dessa forma, podemos criar um esquema de estratificação dos efeitos estéticos das resinas , mimetizando a cor e os contornos anatômicos do dente em questão.

Para se realizar uma classe IV invisível necessitamos de uma boa técnica, bons materiais e principalmente muito treino.

Clique aqui para garantir os materiais utilizados no caso clínico.

Artigos Relacionados

Está na hora de mudar de resina?

Está na hora de mudar de resina?

Mercado
Produto essencial na rotina dos consultórios, a resina faz toda a diferença nos procedimentos. Com base na inovação, tecnologia e desenvolvimento de produto, a marca 3M aprimora, cada vez mais, seu portfólio. Que tal conferir a evolução das famosas resinas neste conteúdo especial?