Clareamento Dental somente com receita

Mercado

Assim como acontece com os antibióticos, que só podem ser adquiridos nas farmácias com receita emitida por um médico, as entidades de odontologia querem que a venda de clareadores dentais obedeça a mesma regra.

Proposta nesse sentido foi discutida com a Anvisa em reunião que contou com as presenças do Crosp ,APCD Central, além dos representantes da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo) e da indústria odontológica produtora de clareadores.

A intenção é levar para consulta pública uma proposta de criação de resolução para regular a comercialização de agentes clareadores no país. As mudanças sugeridas incluem uma proposta de regulamento sobre critérios para embalagem, rotulagem, dispensação e controle de agentes clareadores dentários classificados como dispositivos médicos e foram elaboradas pela Anvisa: serão vendidos somente mediante prescrição emitida por cirurgião-dentista e sob sua supervisão, com obrigação de retenção de receita, a utilização dos clareadores será enquadrada na categoria de dispositivos médicos; e a embalagem do produto deverá apresentar tarja vermelha.

'A proposta de resolução abrange a comercialização das tiras e o uso de produtos ou agentes clareadores e restringe a venda à prescrição odontológica, de forma que o produto poderá ser adquirido, seja em farmácias ou pela web, apenas com receita', diz Marco Antonio Manfredini, Secretário Geral do Crosp.
Danos à saúde: O uso de gel clareador dental de maneira incorreta, sem a devida prescrição e acompanhamento do cirurgião-dentista, pode acarretar graves danos à saúde. Segundo o Crosp, atualmente várias marcas do produto estão disponíveis em sites comerciais e de empresas de itens odontológicos, sendo que esses estabelecimentos têm ignorado as precauções necessárias para resguardar a saúde da população.

Fonte: UOL Notícias e CRO SP

Artigos Relacionados