Queridos leitores, que honra termos sido escolhidas pela Dental Speed para fazer um vídeo sobre o Dia da Mulher! Ficamos muito felizes pelo convite e por podermos contar um pouquinho sobre a nossa história de empreendedorismo, afinal, a Dra. Cherie é uma empresa super feminina e criada por mulheres.

Criamos a marca em dezembro de 2014 pela necessidade de encontrar no mercado, jalecos diferenciados e que valorizassem nossa feminilidade. Como não encontrava as peças que procurava, comecei a criar minha própria vestimenta. Minhas amigas amaram, e então nasceu a Dra. Cherie, em sociedade com a minha irmã, Ana Carolina, e com a ajuda incondicional do nosso anjinho da guarda: nossa mãe, Elaine. Começamos trabalhando na sala da casa da minha mãe, só nós três, e ainda nos dividíamos trabalhando em outros empregos. Com o tempo, fomos conquistando nosso espaço, mas isso exigiu de nós muita dedicação e disciplina.

Uma das perguntas que a Dental Speed nos fez no roteiro do nosso vídeo, foi: Como empreender na odontologia sendo mulher? A resposta para essa pergunta é muito simples: acreditamos que a mulher consegue imprimir no mercado de trabalho seu jeito amoroso e cuidadoso, e isso faz toda a diferença nos projetos que realizam. Com a gente, não é diferente, pois procuramos utilizar nossos pontos fortes no nosso negócio: essa sensibilidade de mulher, nosso sexto sentido, e esse carinho tão peculiar das mulheres. Utilizamos esses nossos talentos femininos como um diferencial da nossa empresa, deixando ela mais humana e acolhedora. Acreditamos de verdade que fazemos muito mais que peças de vestuário, mas sim peças que transformam o dia das pessoas em um dia mais alegre por meio das cores, e que empodera e dá confiança para quem usa, criando um ciclo de coisas boas.

Acreditamos ainda, que é muito importante para as mulheres poderem expressar sua personalidade no ambiente profissional, afinal, somos tão diferentes umas das outras! E as vezes nós mesmas não somos uma coisa só, também! – tem dia que estamos numa vibe mais colorida, às vezes mais séria e sofisticada, às vezes estamos mais descoladas… enfim: é muito bom poder extravasar isso por meio de um look legal que nos faça sentir mais bonitas, femininas e empoderadas para enfrentar a correria do dia a dia! Temos muito orgulho das nossas clientes, que levam saúde, sorrisos e dignidade por meio da Odontologia, por isso , acreditamos que elas merecem estar lindas, confiantes e felizes quando estão desempenhando esse importante papel na sociedade.

Ao final do vídeo, damos uma dica bem legal para as mulheres que querem empreender. Assistam o vídeo por aqui e depois comentem o que acharam! Esperamos que vocês gostem!!

Desejamos a todas as mulheres, que o dia da mulher vá muito além de uma data. Que toda mulher possa exercer livremente todos os papéis que quiser e que escolher, e que as possibilidades sejam infinitas! Que Deus abençoe todas as mulheres com sabedoria e coragem para enfrentar os desafios que a sociedade impõe (que não são poucos!) e que sejam sempre reconhecidas, valorizadas, e, principalmente, respeitadas, sempre!

Ana Cecília Navarro – dentista e empresária
Ana Carolina Navarro – relações-públicas e empresária

Artigos Relacionados

Simples Dental – As vantagens de usar uma agenda online

Simples Dental – As vantagens de usar uma agenda online

Conteúdo Especial
Organizar o tempo é fundamental para darmos conta de todos os compromissos e, principalmente, não perdermos as oportunidades de captação de novos clientes. Por isso, vamos falar sobre o Simples Dental, um software pensado para ser prático, eficaz, intuitivo, leve e simples, como o próprio nome diz.
Qual a importância do cirurgião dentista em ambiente hospitalar?

Qual a importância do cirurgião dentista em ambiente hospitalar?

Conteúdo Especial
Mesmo após comprovada a importância da presença do cirurgião dentista em ambiente hospitalar, especialmente em Unidades de Terapias Intensivas, o Projeto de Lei que torna obrigatória a presença do profissional de Odontologia em hospitais foi vetado pelo presidente da república. Qual o impacto o veto pode causar no tratamento dos pacientes?