A toxina botulínica tem diversas aplicações na Odontologia, podendo ser utilizada tanto em tratamentos estéticos quanto naqueles em problemas mais sérios. Por isso, atualmente, essa substância faz parte do dia a dia da grande maioria dos dentistas.

Apesar de estar bastante presente nesse ramo, muitos pacientes e até alguns profissionais que ainda não trabalham com a toxina botulínica fazem confusão com determinados conceitos dessa substância.

Sendo assim, vamos explicar tudo sobre a toxina botulínica para que você possa esclarecer as suas dúvidas e, assim, trabalhar com ela sem problemas. Continue lendo o nosso post e confira tudo sobre essa substância!

 

O que é toxina botulínica

Ela é uma toxina, produzida pela bactéria Clostridium botulinum, que atualmente é muito usada no ramo do rejuvenescimento. Essa bactéria é a mesma que provoca o botulismo, uma doença grave que tem diversos sintomas, como a paralisia muscular.

Contudo, a toxina botulínica comercializada é purificada e usada em doses que são capazes de trazer benefícios para o corpo humano, como auxiliar em tratamentos de beleza e até de doenças. Por isso, a substância é bastante utilizada para realizar a harmonização orofacial dos indivíduos.

Atualmente, ela é muito procurada para fins estéticos, pois quando aplicada em pequenas quantidades, ela bloqueia os sinais nervosos musculares. Dessa maneira, o músculo não se contrai, o que ajuda na prevenção, redução e no desaparecimento das rugas.

A toxina botulínica é colocada principalmente no rosto, com o objetivo de eliminar pés de galinha, rugas na testa, próximas às sobrancelhas (nas laterais e no meio de ambas) e no queixo. Entretanto, a substância também pode ser aplicada no pescoço, no colo e até na gengiva, pois ela auxilia a disfarçar o sorriso gengival (quando há uma exposição exagerada da parte superior da gengiva no sorriso).

Em alguns casos, a aplicação de toxina botulínica ainda pode ser combinada com outros procedimentos, como peelings e preenchimentos dérmicos, para atingir um resultado mais satisfatório.

Outra forma de utilizar a substância é aplicá-la para fins terapêuticos, como para aliviar a hiperidrose (suor excessivo) das mãos, pés e axilas. Para quem possui bruxismo (desordem que causa o ranger de dentes durante a noite), a toxina também pode ser uma boa opção para diminuir os sintomas desse problema.

 

Para quais pacientes ela é indicada

Não há nenhuma grande contraindicação para a aplicação de toxina botulínica. É recomendado para pessoas que desejam se prevenir ou diminuir as rugas que começam a aparecer no rosto. Não há uma idade máxima para realizar o tratamento.

Além disso, há alguns casos em que o mais indicado é não fazer a aplicação, por precaução. São eles: o de pacientes que têm alergia a algum dos componentes da toxina, doenças neuromusculares, imunológicas e coagulopatias, e se a paciente for uma mulher grávida ou que está amamentando.

Então, antes de aceitar fazer o procedimento em um paciente, você deve se atentar a esses fatores. Examine as pessoas que forem ao seu consultório e tenha certeza de que elas estão aptas para fazer o tratamento.

 

Diferença de toxina botulínica e botox

Muitas pessoas utilizam toxina botulínica e botox como sinônimos, porém, isso é um erro. Na realidade, Botox é uma marca que produz e comercializa a toxina botulínica. Como ela foi a primeira empresa desse ramo a vender os seus produtos no Brasil, ela acabou se tornando a mais famosa e, por isso, hoje muitos indivíduos a utilizam como um sinônimo da substância.

É muito comum escutarmos alguém falar também que precisa “fazer um botox”, não é mesmo? Como se a marca fosse o procedimento em si, e isso é outro erro que se popularizou devido à fama da empresa no país. O que os pacientes realizam, na verdade, são tratamentos estéticos em que se pode aplicar um produto da marca Botox.

Como hoje em dia ela não é mais a única empresa que vende a toxina no Brasil, os profissionais que possuem habilitação para realizar os procedimentos estéticos conseguem escolher com qual marca de produtos preferem trabalhar.

Para que você saiba mais sobre as opções disponíveis no mercado brasileiro, a seguir, vamos mostrar quais são as empresas de toxina botulínica que possuem autorização para vender suas mercadorias por aqui!

 

Marcas de toxina botulínica

Para uma marca poder vender toxina botulínica no Brasil, ela precisa ter a aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância de Saúde), que realiza testes de qualidade dos produtos antes de conceder uma autorização. Atualmente, 6 empresas possuem essa permissão. São elas:

  • Botox (laboratório Allergan);
  • Botulim (laboratório Blau);
  • Dysport (laboratório Ipsen);
  • Xeomin (laboratório Merz);
  • Prosygne (laboratório Cristália);
  • Botulift (laboratório Bergamo).

Cada uma delas tem características próprias que as tornam únicas. Por exemplo, os produtos da Botox não têm o mesmo peso ou dosagem de uma toxina da Dysport. Por isso, o profissional que for fazer procedimentos estéticos com essa substância deve estudar bem as diferentes marcas e ver qual é a que lhe parece mais adequada para utilizar nos tratamentos.

Se você for começar a trabalhar com a toxina, antes de se decidir por um tipo dela, o mais importante é lembrar-se de verificar se o modelo desejado possui a autorização da Anvisa. Afinal, com essa permissão, você terá certeza de que eles são eficientes, trazem bons resultados e não causam efeitos colaterais que podem prejudicar o bem-estar de seu paciente.

Essa diversificação de marcas boas no mercado brasileiro é um fato positivo tanto para os profissionais de odontologia quanto para os pacientes, porque a concorrência faz com que elas melhorem cada vez mais a qualidade das mercadorias oferecidas.

É válido fazer mais uma observação sobre os tipos disponíveis dessa substância: não existem genéricos ou similares da toxina botulínica, porque ela é um produto biológico, então não pode ser substituída. Sendo assim, fique atento a isso quando for comprar a mercadoria.

 

Toxina botulínica Tipo A

Existe mais de um modelo de toxina botulínica, sendo que o Tipo A (TBA) é o mais potente e, por isso, o mais utilizado em procedimentos estéticos. Como foi dito, ele é produzido naturalmente pela bactéria Clostridium botulinum, que também fabrica os outros 8 tipos da toxina.

A substância comercializada é um agente biológico obtido em laboratório. Ela é um elemento cristalino estável, que passa por uma liofilização em albumina humana e é apresentada em frasco a vácuo estéril, para que ela possa ser diluída em solução salina. Sendo assim, o profissional poderá encontrar o produto no mercado em forma de pó liófilo, em diferentes quantidades, como 50U ou 100U.

 

Toxina botulínica injetável

A toxina botulínica é um elemento que deve ser injetado, em pequenas doses, nos pontos específicos em que o paciente deseja prevenir ou diminuir as rugas. Como ela é vendida em pó, você tem que diluir a substância em soro fisiológico para criar a solução que será injetada.

Para inserir a solução no paciente, você deve entender muito bem dos pontos do local de aplicação, como o rosto, para saber exatamente em qual músculo injetar o produto. Dessa forma, você consegue enfraquecer apenas aqueles locais que produzem as rugas, mas é capaz de manter a expressão facial do cliente.

A aplicação da toxina botulínica é feita com uma agulha muito fina e bem pequena, para que o processo seja superficial e você e os demais profissionais possam atingir somente os pontos desejados. Como a agulha é pequena, os pacientes sentem pouca ou nenhuma dor no procedimento.

Geralmente, a aplicação pode ser feita em uma sessão que dura em torno de 30 minutos, dependendo da quantidade de injeções que forem dadas. O número vai depender da região do rosto e do objetivo do cliente.

Por exemplo, pés de galinha não exigem muitas aplicações, sendo utilizadas de 2 a 3 em cada um deles. Já a região superior da sobrancelha demanda, pelo menos, 5 injeções. Não é necessário dar anestesia no paciente e nem deixá-lo de repouso ou recuperação depois do procedimento.

Avise o seu cliente que a ação da toxina poderá ser percebida apenas, aproximadamente, 2 dias após a realização do processo. O resultado total, às vezes, pode demorar até uma semana para aparecer. Então, ele deve ter paciência e esperar um pouco para conferir a melhora.

Lembre-se também de avisar o paciente que o efeito da toxina não dura para sempre. Então, depois de alguns meses, os músculos vão voltar a reagir e as rugas aparecerão novamente. Normalmente, a ação da substância permanece de 3 a 4 meses, sendo que em alguns casos pode chegar a durar até 6 meses. Depois disso, o mais recomendado é fazer a aplicação novamente para diminuir a aparência das rugas.

 

Formulário toxina

Cuidados para realizar um procedimento seguro

Além de estudar bem a área em que a toxina tem que ser aplicada, existem outros cuidados que você, como um bom profissional, deve tomar para realizar um procedimento seguro. É importante explicar para o paciente como será a aplicação, para deixá-lo confiante e tranquilo antes e durante o processo.

É preciso também analisar a quantidade do produto que deve ser injetada no paciente para que o processo obtenha bons resultados, não tenha riscos de absorção e de efeitos colaterais indesejados.

Como a aplicação é um procedimento delicado, algum efeito colateral pode aparecer. Sendo assim, mesmo depois da aplicação, é sua responsabilidade atender o cliente, caso ele queira ter o seu auxílio nesse momento.

 

Efeitos colaterais que podem surgir

Mesmo sendo um procedimento pouco invasivo, a aplicação de toxina botulínica pode ter alguns pequenos efeitos colaterais. É imprescindível que você alerte o seu paciente sobre essas possíveis decorrências. Após as injeções, há a possibilidade de seu cliente sentir:

  • Náusea;
  • Um pouco de dor no local da injeção (e aparecerem hematomas);
  • Dor de cabeça;
  • Sintomas de gripe;
  • Fraqueza temporal facial;
  • Ptose.

Os dois últimos efeitos da lista não são tão comuns. Eles costumam ocorrer quando a pessoa que recebeu as injeções esfrega ou massageia os locais da aplicação, porque isso faz com que a toxina migre para outras áreas do rosto. Então, lembre-se de pedir ao paciente para que ele não realize tais ações nos primeiros dias depois do procedimento.

 

Como comprar toxina botulínica

Como foi revelado, a toxina botulínica é vendida em frascos, na forma liofilizada. Para decidir com quais dos modelos disponíveis no mercado você vai trabalhar, é necessário pesquisar bastante sobre cada um deles.

Veja a composição do produto de cada marca, faça testes e confira também a opinião de demais profissionais que já possuem experiência nessa área. Assim, ficará mais fácil selecionar uma marca adequada.

A toxina é revendida por diversas empresas, sendo que uma das melhores maneiras de comprá-la é online, pois você recebe o produto diretamente em seu consultório. Entretanto, antes de adquirir a mercadoria em qualquer site, também é fundamental buscar informações sobre a revendedora e ver quais são as condições de negócio que ela oferece.

Depois de analisar a composição de cada produto e a qualidade dos revendedores, você está pronto para comprar a sua toxina botulínica! É importante lembrar que, caso deseje, não há problema em trabalhar com mais de uma marca da substância. Alguns profissionais elegem 2 ou 3 como suas preferidas e realizam o serviço com elas.

O essencial é que você escolha com quais vai realizar as aplicações, de acordo com seus testes e a qualidade dos resultados. Não se deixe levar por pedidos de pacientes ou até mesmo somente pela opinião de outros profissionais.

 

Como armazenar a toxina

Após a compra da toxina botulínica, é fundamental saber como armazená-la para que ela traga bons resultados em seus procedimentos. Sendo assim, leia atentamente as especificações de conservação do seu produto.

Em geral, a recomendação é que a toxina seja armazenada sob refrigeração (entre 2º e 8ºC). Após o preparo, segundo alguns estudos, ela pode ser mantida assim por alguns dias, consulte as orientações do fabricante. Evite agitar a substância e não utilize o produto depois da data de vencimento.

 

Conclusão geral

A toxina botulínica é uma substância bastante utilizada para realizar tratamentos estéticos e mais sérios na Odontologia, já que quando é aplicada em pequenas doses, ela pode trazer diversos benefícios para os pacientes.

Para obter sucesso nas aplicações, o profissional deve escolher bem a marca da toxina botulínica e um bom revendedor. Além disso, ele precisa se atentar a vários fatores para realizar uma aplicação segura, que traga a harmonização orofacial desejada pelo paciente. Dessa maneira, ele realizará um bom trabalho e vai satisfazer os clientes.

Se você é um estudante de odontologia ou um profissional do ramo que quer começar a atuar com a toxina botulínica, o primeiro passo para ser bem-sucedido é pesquisar sobre as marcas disponíveis no mercado. Então, acesse o nosso site e veja mais sobre os nossos ótimos exemplares da toxina botulínica!

 

Equipe Dental Speed

banner-toxina-botulinica